Tesla é criticada por abrir showroom em região chinesa acusada de genocídio

Elon Musk, presidente da Tesla, é criticado por abrir showroom na cidade de Xinjiang na China.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O novo centro de vendas e serviços da Tesla abriu em Xinjiang na semana passada (banco de imagens)

A fabricante de veículos elétricos Tesla vem sendo alvo de críticas por abrir um showroom na região de Xinjiang na China, onde autoridades são acusadas de cometer abusos de direitos humanos contra a minoria uigure.

Publicidade

O novo centro de vendas e serviços abriu em Xinjiang na semana passada, de acordo com um anúncio da companhia divulgado no site de mídia social chinês Weibo.

Na segunda-feira (2), Ibrahim Hooper, diretor de comunicações do Conselho sobre Relações Americanas-Islâmicas pediu ao presidente da Tesla, Elon Musk, que fechasse o showroom e “interrompesse o que equivale a suporte econômico para genocídio”.

“Nenhuma corporação americana deveria estar fazendo negócios em uma região que é o ponto focal de uma campanha de genocídio visando uma minoria religiosa e étnica”, disse ele.

Enquanto a China negue qualquer irregularidade, os EUA mantêm que ela comete genocídio na região.

No mês passado, o presidente dos EUA, Joe Biden, assinou um projeto de lei para bloquear importações de Xinjiang a menos que empresas possam provar que os itens foram feitos sem trabalho forçado.

Fonte: The Independent

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

‘Começou a 6.ª onda de infecção’, afirmam governadores de Okinawa e Shiga

Publicado em 5 de janeiro de 2022, em Sociedade

Os dois governadores fizeram a mesma afirmação na quarta-feira. Além disso, Okinawa e Yamaguchi enfrentam o grave problema da infecção nas bases.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Torange.biz)

Na terça-feira (4) o governador da província de Okinawa, Denny Tamaki, disse “reconheço que começou a sexta onda”, se referindo ao aumento explosivo de infecção pelo novo coronavírus, pois foram confirmados 130 na segunda e 225 na terça-feira. Desde 16 de setembro a província não tinha resultados tão elevados.

Publicidade

Em resposta à propagação da infecção, o nível de alerta da própria província foi elevado para 2 e os cidadãos foram solicitados a reduzir suas chances de contato com as pessoas.

Governador Tamaki em coletiva de imprensa na terça-feira (NNN)

Também informou sobre a suspensão da campanha de desconto para os cidadãos, de passeios pela província, a partir de sexta-feira (7). Solicitou que as cerimônias da maioridade sejam adiadas ou canceladas.

Com esse total de terça-feira a província está com o pior índice semanal a cada 100 mil habitantes, do país, passando de 26 a 39, considerado crítico. Há um temor de tensão no sistema médico pelo aumento repentino de pacientes.

Repercussão imediata em Miyazaki 

O governador da província de Miyazaki pediu aos cidadãos que evitem viajar para Okinawa, onde vem sendo registrados elevados números de testados positivo e também da variante ômicron.

Shiga também na 6.ª onda

Na terça-feira, o governador da província de Shiga, Taizo Mikazuki, elevou o nível de alerta de 0 para 1 devido ao aumento repentino dos novos casos de infecção pelo coronavírus. De 10 do dia anterior, confirmou 40 casos nesse dia. 

Governador de Shiga (Kyoto Shimbun)

Declarou o mesmo que o governador de Okinawa: “entramos na sexta onda”. Como vem tendo aumento de casos com a variante ômicron, disse que é possível que ainda esta semana eleve o nível para 2.

Problema das bases americanas

O governador Denny Tamaki criticou severamente as bases americanas pelo aumento dos casos da variante ômicron, substituindo a convencional. 

Okinawa é a província com o maior número de bases militares americanas instaladas. Mas, não é a única que está amargando o problema da expansão do coronavírus. 

Em Aomori, na base de Misawa, foram confirmados 56 casos de infecção entre 26 de dezembro a 3 de janeiro. 

Base de Iwakuni, na província de Yamaguchi (NHK)

Na terça-feira, em Iwakuni (Yamaguchi) foram confirmados 62 novos casos na cidade e 47 na base americana. Somente nessa base já são 489 casos.

Em 9 bases instaladas em Okinawa a soma desde 15 de dezembro até terça-feira chegou a 832, maioria do Camp Hansen.

Em outras bases, como Yokosuka (Kanagawa) e Camp Fuji em Gotenba (Shizuoka) também já foram confirmados novos casos.

Fontes: Okinawa Times, UMK, ANN, Kyoto Shimbun, FNN, NHK, Yomiuri e Chugoku Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades