Belarus ‘pode se juntar à Rússia na invasão da Ucrânia’, divulga mídia de Kiev

De acordo com reportagens em Kiev, Belarus juntará suas forças com a Rússia e fará parte da invasão da Ucrânia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mapa mostra a Ucrânia e seus países de fronteira (banco de imagens)

Belarus juntará suas forças com a Rússia e fará parte da invasão da Ucrânia “dentro de horas”, de acordo com reportagens em Kiev.

Publicidade

Isso ocorre após autoridades ucranianas terem rejeitado Belarus como local para potenciais conversas de paz, porque sua vizinha havia permitido que seu território fosse usado pelas tropas russas como área de preparação para invasão.

No domingo (27) Belarus renunciou formalmente ao seu status não nuclear e neutro – permitindo que a Rússia colocasse armas nucleares em seu território, divulga o Mirror.

Agora, o Kyiv Independent divulga que “Vladimir Putin está prestes a puxar seu aliado bielorrusso, o ditador Aleksandr Lukashenko para sua ocupação de guerra”.

Várias fontes em Belarus dizem que a decisão foi tomada – e já na manhã desta segunda-feira (28), hora local, a primeira aeronave Ilyusbin Il-76 muito provavelmente decolará levando paraquedistas bielorrussos para serem enviados à Ucrânia”, acrescenta o site em inglês.

Em uma mensagem em vídeo no domingo, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky repreendeu bielorrussos por permitirem que seu país fosse usado como local de preparação para invasão russa, acrescentando que cidades ucranianas estão enfrentando um ataque em uma escala não vista desde a 2ª Guerra Mundial quando Belarus e a Ucrânia enfrentaram uma invasão nazista como partes da União Soviética.

“Mas vocês não estão no mesmo lado que nós na guerra que está acontecendo agora”, disse Zelensky em russo, que é amplamente falado em Belarus.

“As forças russas estão lançando mísseis na Ucrânia de seu território. De seu território elas estão matando nossas crianças, elas estão destruindo nossas casas e tentando destruir tudo que foi construído por décadas”.

“Somos seus vizinhos. Sejam Belarus, não a Rússia”, disse ele.

O líder bielorrusso retrucou rapidamente, denegrindo o presidente ucraniano como boneco americano e afirmando que o ataque russo resultou da falha de Zelensky em aceitar a exigência do presidente Vladimir Putin para a Ucrânia renunciar sua tentativa de seu juntar à OTAN.

O Ocidente respondeu o fato de Belarus abrigar tropas russas para invasão ao atingi-la com novas e duras sanções junto com a Rússia.

Lukashenko alertou no domingo que mais sanções do Ocidente estão “empurrando o mundo para a beira da 3ª Guerra Mundial”.

Fonte: Wales Online

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Ucrânia cria ‘exército de TI’ e pede às corretoras de criptomoedas que bloqueiem usuários da Rússia

Publicado em 28 de fevereiro de 2022, em Notícias do Mundo

Esse ‘exército de TI’ chamou à atenção dos hackers do mundo. Além disso, há outros pedidos para bloquear o movimento de dinheiro russo e na Rússia e 10 passos para Putin recuar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de TI-tecnologia da informação (Pixabay)

O vice-primeiro-ministro, o qual acumula o cargo de Ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, pediu às corretoras globais de criptomoedas que bloqueiem usuários da Rússia, na noite de domingo (27) no horário local, e manhã da segunda-feira (28) no Japão.

Publicidade

“É crucial congelar não apenas os endereços ligados a políticos russos e bielorrussos, mas também sabotar usuários comuns”, explicou Fedorov (tradução livre).

Antes disso, o ministro agradeceu à empresa Meta (ex-Facebook) por bloquear a monetização na Rússia. O bloqueio da monetização também foi feito pelo YouTube, nas contas governamentais.

Um post que surpreendeu o mundo cibernético foi o da chamada para criação de um exército de TI, pelo mesmo ministro. Hackers e talentos digitais foram convidados a falar com ele, através do telegram https://t.me/itarmyofuraine

O presidente e os ministros da Ucrânia estão usando bastante o Telegram, Twitter e Facebook para se comunicarem com o povo, desde que Vladimir Putin invadiu o país, na quinta-feira (24) e segue avançando com os bombardeios aéreos e por terra.

A Ucrânia está sob lei marcial e as Forças Armadas da Ucrânia, com o apoio de todo o povo ucraniano, resistem à agressão russa.

A comissária da UE para Assuntos Internos, Ylva Johansson, disse isso em uma entrevista coletiva em Bruxelas, no domingo (27) que mais de 300 mil ucranianos deixaram o país.

Disse que a UE está pronta para fornecer assistência direcionada aos países para onde vão principalmente refugiados ucranianos, incluindo Polônia, Eslováquia, Romênia e Hungria.

10 passos para fazer Putin recuar

Imagem ilustrativa de criptomoedas (Pixabay)

Segundo análise do jornal The New Voice of Ukranian, “o mundo deve nos ajudar nessa luta, tornando insuportáveis ​​os custos da Rússia e da Bielorrússia. Então, não apenas incorrendo em custos de 10 a 20 bilhões de dólares por dia para a guerra, mas também sofrendo perdas na esfera econômica e financeira, assim arrastará o país agressor para baixo. Então os próprios russos entrarão em jogo e derrubarão tal regime. Afinal, tais perdas não eram a base do contrato social moderno na Rússia”.

  1. bloqueio do acesso SWIFT-Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais (os países aliados da Ucrânia já estão providenciando)
  2. Bloquear as transações financeiras que possam ajudar a Rússia e a Bielorrússia, como seguro, leasing, cargas marítimas e de passageiros e etc.  
  3. Congelamento dos ativos e contas de dinheiro dos oligarcas russos e russos de círculo fechado de empresas próximas ao Kremlin em cada país; também para funcionários bielorrussos próximos a Lukashenko
  4. Os bancos centrais podem aumentar o peso dos ativos russos (como empréstimos, títulos do governo, títulos de bancos estatais e títulos de empresas) para cerca de 200-300% de RwA para o cálculo de adequação de capital. E, paralelamente, exigir que os ativos russos como garantia sejam contabilizados como zero
  5. Pode considerar-se incluir a Rússia e a Bielorrússia na lista negra do GAFI-Grupo de Ação Financeira Internacional, uma vez que agem como terroristas
  6. Pressionar o JP Morgan, bem como o Bank of America e o BofA Securities a expulsar os ativos russos de seus índices EMBI e MSCI
  7. Visa e Mastercard mais outros sistemas de pagamento como Paypal, Western Union, MoneyGram, Paysend, Transferwise com o pedido de proibição de operações com cartões russos, incluindo seu uso em e-commerce
  8. Revogar vistos para russos e fechar o regime de isenção de visto, assim os russos não poderão ir ao exterior para sacar dinheiro
  9. Idealmente, as empresas globais de TI e startups deveriam parar de apoiar empresas estatais russas
  10. E por último, mas não menos importante – provavelmente a mais dolorosa até agora para a Europa – sanção à exportação de petróleo russa – impor as penalidades restritivas especiais e usar esse dinheiro para apoiar a Ucrânia
Fontes: Ukrinform, The New Voice e Twitter

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância