Delegações da Ucrânia e Rússia iniciam discussão rumo ao cessar-fogo

Segundo a mídia russa, o encontro para tentar um diálogo de paz entre os dois países já começou. China pede calma para os dois países.

À esq. Putin e à dir. Zelensky (NHK)

Às 17h30 (horário Japão) ou 10h30 (horário Kiev) de segunda-feira (28), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, informou através de um post no Twitter, que a delegação de seu país chegou ao local onde será realizado o encontro com o adversário.

Publicidade

No entanto, enquanto o lado ucraniano insiste que as negociações serão realizadas sem pré-condições, o lado russo está impondo a desmilitarização e neutralização da Ucrânia, e não está claro se as negociações levarão a um cessar-fogo.

As tropas ucranianas continuam resistindo às russas invasoras em várias partes do país, incluindo a segunda cidade de Kharkiv. 

No domingo (27), o presidente Putin ordenou que o ministro da Defesa Serguei Shoigu e outros aumentassem a dissuasão de um alerta especial com as forças nucleares em mente, e acredita-se que esteja ameaçando enfatizar que é um estado com armas nucleares.

O lado ucraniano quer realizar um cessar-fogo temporário por meio de negociações e prosseguir com as negociações com o lado russo, tanto quanto possível, tendo como pano de fundo a atitude das pessoas que resistem à Rússia e a cooperação com a comunidade internacional.

A Ucrânia pediu rápida adesão à União Europeia, em caráter extraordinário. 

A reunião entre as duas delegações já começou, no final da tarde no horário Tóquio. O mundo acompanha essa tentativa de cessar-fogo. 

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, pediu que os 2 lados permaneçam calmos e evitem mais escalada depois que o presidente russo, Vladimir Putin, colocou a dissuasão nuclear de seu país em alerta máximo.

Wang, falando em uma coletiva de imprensa diária regular, também reiterou a visão da China de que as preocupações legítimas de segurança de todos os países devem ser levadas a sério.

Fontes: NHK, Ukrinform, AlJazeera e ANN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Panasonic iniciará produção de novas baterias para a Tesla

Publicado em 28 de fevereiro de 2022, em Sociedade

A Panasonic construirá duas novas linhas de produção em sua fábrica na província de Wakayama para produzir as baterias.

O formato 4680 da Panasonic que será produzido para a Tesla (NHK)

A Panasonic disse nesta segunda-feira (28) que iniciará a produção em massa de uma nova bateria de íon-lítio para a Tesla no mês de março em uma fábrica no Japão.

Publicidade

Revelada pela companhia japonesa em outubro do ano passado, o formato de bateria 4680 (46mm de largura e 80mm de altura) é cerca de 5 vezes maior do que aquelas atualmente fornecidas para a Tesla.

A nova bateria também deve melhorar o desempenho do veículo, o que poderia ajudar a Tesla a atrair mais motoristas para carros elétricos.

A Panasonic construirá duas novas linhas de produção em sua fábrica na província de Wakayama para produzir as baterias, disse a companhia em um comunicado de imprensa.

A empresa não revelou quanto gastará na expansão.

O jornal Nikkei divulgou antes que a Panasonic planejava investir ¥80 bilhões (US$692 milhões) na planta.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!