Guarda imperial é preso por roubar no pachinko

Membro da polícia imperial roubou casacos e vendeu em loja no mesmo dia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Três estudantes brasileiros ensinam português para os professores, em Shimane

Publicado em 10 de fevereiro de 2022, em Comunidade

Os professores de uma escola colegial de Shimane se sentam nas carteiras para aprender português e a cultura brasileira.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Professora de português, aluna do colegial de Matsue (San’in Chuo Shimbun)

Até 18 de fevereiro, cerca de 20 professores participam de uma hora e meia da Sessão Brasil, em 6 aulas. Sentados na carteira de estudante recebem aulas de 3 brasileiros, invertendo os papéis.

Publicidade

Os três são estudantes da Escola Colegial Provincial Shinji, em Matsue (Shimane), Ana Hirata, 17, Noemi Nishikawa e Eduardo Miyahara, ambos com 16 anos, se transformam em professores do básico do idioma pátrio e da cultura brasileira. 

Tiveram a oportunidade de explicar que no Brasil as escolas oferecem aulas em 3 turnos, o que assustou os alunos que são professores. 

“É divertido tomar aula dos alunos. Recebo muitas informações novas”, comentou a professora Kyoko Isoya. Em contrapartida, “fico feliz em saber que os professores gostam do que ensinamos”, disse Ana.

Escola colegial em Matsue

No ano fiscal de 2022, a escola pretende estender o curso para os residentes locais. 

Essa escola, que fica na cidade vizinha de Izumo, onde há muitos residentes verde amarelos por causa de uma grande indústria, considerando que iria aumentar o número de alunos estrangeiros, se preparou para recebê-los, desde a primavera do ano passado. Dos 220 alunos, 5 estão cursando disciplinas específicas do idioma japonês e cultura.

Segundo a professora Yoshiko Takahashi, que auxilia na gestão do curso, alguns professores cumprimentam os alunos brasileiros em português, o que fez diminuir a distância entre eles. Há uma expectativa de expansão do círculo de compreensão transcultural onde tanto a escola quanto os alunos estrangeiros experienciam mutuamente.

Fonte: San’in Chuo Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância