Indústria de autopeças em perigo preocupa clientes e trabalhadores

A diretoria pretende fazer a revitalização dos negócios, com base legal. Se tudo correr bem poderá continuar as atividades.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Placa na entrada da planta de Gunma (Jomo News)

A indústria de autopeças Marelli Japan, com sede em Saitama, e fábricas na mesma província, Gunma, Kanagawa e Aichi, a qual é uma grande empregadora, está passando por dificuldades, com dívida de 1 trilhão de ienes. 

Publicidade

Essa notícia repercutiu imediatamente em Oura-cho (Gunma), pois tanto os clientes quanto os trabalhadores estão preocupados se conseguirá fazer o que se chama de Business Revitalization ADR, ou revitalização dos negócios, processo legal utilizado gradativamente pelas empresas no Japão para ajustar suas dívidas.

“Os fornecedores de autopeças sofrem um impacto na gestão se as indústria não puderem vender os veículos produzidos”, disse um executivo de uma empresa que tem relacionamento comercial com a Marelli. Explicou ainda que “a Marelli, cuja escala de negócios cresceu, teve um impacto maior com os cortes de produção das montadoras“.

Prefeito preocupado com os trabalhadores

Estima-se que há 1,3 mil trabalhadores na planta de Oura-cho.  

O prefeito Shoichi Kaneko enfatizou que o “rumo da Marelli tem um grande impacto na cidade. Neste momento, temos que observar a transição, mas gostaria que dê prioridade máxima ao emprego“.

Tudo começou com a crise causada pela pandemia

Interior de uma das indústrias da Marelli (NHK)

As vendas da Marelli dobraram em 2019, quando a antiga Calsonic KKR e a antiga Magneti Marelli da divisão automobilística da então Fiat-Chrysler Automobiles na Europa e nos Estados Unidos se fundiram. No entanto, desde a fusão, antes do desastre do coronavírus, melhorar a lucratividade tem sido um problema.

Em 2019 anunciou o encerramento de 4 plantas de Tochigi e Yamagata, para melhorar a eficiência dos seus ativos. Em cerca de 140 fábricas no mundo, incluindo a antiga CK e a antiga MM, vem promovendo a padronização da tecnologia de produção em ritmo acelerado com o objetivo de elevar o nível de produtividade.

Depende do rendimento da indústria automobilística 

No entanto, devido à escassez de semicondutores e autopeças durante a pandemia do coronavírus, fabricantes de automóveis como a Nissan Motor, que é um grande cliente, continuam reduzindo a produção seguidamente.  

Mesmo efetuando cortes nos custos fixos, promovendo redução de pessoal em 2021, e já no limite para redução dos custos, sem aumento no número de carros produzidos pelos clientes, parece que teve que considerar a reorganização da empresa.  

Instituições financeiras como o Mizuho Bank, o banco principal, decidirão se utilizarão a Turnaround ADR ou outras medidas de apoio, para empréstimo.

No caso da Marelli, fornecedora de autopeças para muitas montadoras, poderá continuar com as atividades, com a ADR e evitar o impacto na cadeia de suprimentos de automóveis.

Além disso, como toda a indústria automobilística está enfrentando grandes mudanças, como o rápido avanço da mudança para os VEs-veículos elétricos, é importante traçar uma estratégia de crescimento futuro.

Fontes: NHK, Jomo News e News Switch

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Bali recebe turistas de volta com primeiro voo internacional

Publicado em 17 de fevereiro de 2022, em Ásia

Um voo da Singapore Airlines transportando 109 passageiros internacionais e 47 indonésios pousou em Bali na quarta-feira.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem aérea do Aeroporto Internacional Ngurah Rai, em Bali (banco de imagens)

Bali na Indonésia iniciou uma tentativa de reabertura para turistas estrangeiros na quarta-feira (16) com o primeiro voo internacional de passageiros para a ilha em cerca de 2 anos.

Publicidade

A retomada dos voos ocorre quando o arquipélago no Sudeste Asiático relaxa regras de quarentena mesmo com a nação batalhando contra um aumento de casos da covid-19 alimentados pela variante ômicron.

Um voo da Singapore Airlines transportando 109 passageiros internacionais e 47 indonésios pousou em Bali na quarta-feira, disse o governador da ilha, Wayan Koster, em uma coletiva de imprensa.

Os visitantes estrangeiros devem ficar em uma bolha de quarentena em um dos 27 hotéis designados por 3 a 7 dias, dependendo do número de doses de vacina que eles receberam, de acordo com novas regras a nível nacional publicadas na quarta-feira.

“Espero que até o início de março não haja mais obrigação de quarentena para turistas desde que eles cumpram com protocolos de saúde e apresentem resultados de teste negativo na partida e chegada”, disse o governador.

Em outros lugares na região, as Filipinas reabriram para o turismo internacional na semana passada enquanto o Vietnã está planejando receber turistas de volta a partir de 15 de março.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância