Japonês é detido na China suspeito de espionagem

A promulgação da lei antiespionagem em 2014 levou a uma série de detenções de japoneses no ano seguinte e depois.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Várias fontes do governo japonês dizem que o homem foi detido por violar a lei chinesa (banco de imagens)

De acordo com reportagem da NHK, um cidadão japonês na faixa dos 50 anos foi detido em Xangai, na China, em dezembro do ano passado.

Publicidade

Autoridades, incluindo o consulado-geral japonês, estão reunindo informações porque elas acreditam que o homem foi detido por acusações de espionagem.

Elas também estão tentando saber sobre a condição de saúde do cidadão japonês.

Várias fontes do governo japonês dizem que o homem foi detido por violar a lei chinesa.

Detalhes ainda são desconhecidos, mas as fontes dizem que autoridades de segurança da China podem suspeitar que ele se engajou em espionagem e outros atos ilegais.

A promulgação da lei antiespionagem em 2014 levou a uma série de detenções de japoneses no ano seguinte e depois.

O Ministério de Relações Exteriores do Japão diz que pelo menos 15 outros foram detidos.

Deles, 8 foram soltos ou voltaram para o Japão após completarem suas penas.

Entretanto, fontes dizem que um homem na faixa dos 70 anos que estava cumprindo uma pena de prisão de 12 anos morreu neste mês devido à deterioração de sua saúde.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Tragédia causada pela chuva no RJ mata 80 pessoas

Publicado em 17 de fevereiro de 2022, em Brasil

Bombeiros, moradores e voluntários trabalham no local do deslizamento no Morro da Oficina, após a chuva que castigou Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Até quarta-feira foram confirmados 26 deslizamentos (Agência Brasil)

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, disse na quarta-feira (16) que Petrópolis-RJ teve sua pior chuva desde 1932. Já foram confirmadas 80 mortes, enquanto 21 pessoas foram resgatadas com vida nas áreas atingidas da cidade localizada na região serrana do estado.

Publicidade

“Foram 240 milímetros em duas horas. Foi uma chuva altamente extraordinária”, disse Castro. O volume supera a média histórica atribuída a todo o mês de fevereiro que é, segundo a Defesa Civil municipal, de 238,2 milímetros. 

Bombeiros e voluntários retirando um corpo (Agência Brasil)

Até o momento, há registro de 26 deslizamentos. São 372 pessoas desabrigadas e desalojadas. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), através do programa de localização e identificação de desaparecidos, já recebeu solicitações para localização de 35 pessoas. 

Em 1988, após dias ininterruptos de chuva, 134 pessoas morreram em deslizamentos de terra, desabamentos ou levadas pelas águas da enchente em Petrópolis. Já em 2011, 918 pessoas perderam a vida em um dos maiores desastres socioambientais do país: o impacto foi maior nas cidades de Nova Friburgo e Teresópolis, mas Petrópolis também foi bastante castigada.

“São muitos pontos destruídos. Muita gente vai perder tudo. Lojas inteiras inundadas praticamente até o teto. Chove muito, coisa que não se vê em Petrópolis há muitos anos”, contou à Agência Brasil o comerciante Vagner Bruno Christ Ferreira.

Bombeiros e voluntários trabalham no resgate (Agência Brasil)

Mais de 500 bombeiros estão atuando nas buscas por desaparecidos e no apoio às vítimas. Diante do grande volume de água, a Defesa Civil municipal acionou na terça-feira (15) o Estágio de Crise. A prefeitura decretou estado de calamidade pública e luto oficial de três dias. 

A orientação das autoridades municipais é para que as pessoas só saiam de casa quando for essencial e que os desabrigados e moradores de áreas de risco procurem os pontos de apoio criados para o acolhimento. Vinte e cinco escolas foram designadas para recebê-los.

Fonte: Agência Brasil

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância