Mais de 5 milhões de crianças sofrem pela orfandade no mundo por causa da covid

A pesquisa completa sobre a orfandade causada pela pandemia do coronavírus mostra que a cada 6 segundos uma criança perde o pai, mãe ou cuidador.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de menina chorando (Pixabay)

O CDC-Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA realizou um levantamento detalhado sobre o número de crianças com idade até 17 anos que perderam o pai, mãe ou seu cuidador como avô ou avó, nesta pandemia do coronavírus, até 31 de outubro de 2021. 

Publicidade

Os resultados foram publicados na revista inglesa de saúde, The Lancet, na quinta-feira (24), mostrando que a orfandade é de 5,2 milhões em todo o mundo

Os países com maior número de orfandade são: 1,92 milhão na Índia, 192,5 mil no México, 169,9 mil no Brasil e 150 mil nos Estados Unidos. No Japão o número é mais baixo, de 900 crianças.

O número de mortes do pai foi bem maior do que o da mãe, de 77% e 23% respectivamente. 

São 14% de crianças de 0 a 4 anos com orfandade paterna ou materna, 22% na faixa dos 5 aos 9, e 64% na faixa dos 10 aos 17.

A cada 6 segundos uma criança perde o pai ou a mãe, ou ainda o seu cuidador, por causa da covid.

Como a orfandade na infância pode ter um impacto com risco de vida, o CDC recomenda aos países para adotarem apoio financeiro e comunitário dentro das medidas em relação à epidemia do coronavírus.  

Fonte: The Lancet

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Enquanto Ucrânia se mostra pronta para o cessar-fogo, Rússia continua atacando Kiev, a capital

Publicado em 26 de fevereiro de 2022, em Notícias do Mundo

A Rússia quer desmilitarizar a Ucrânia e derrubar o governo eleito democraticamente. Embora se mostre disposta ao diálogo para cessar-fogo, continua avançando.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um dos locais bombardeados pelo exército de Kremlin (Kyiv Post)

O secretário de imprensa do governo da Ucrânia, Serhiy Nykyforov, declarou que o seu país está pronto para o diálogo sobre o cessar-fogo e paz. Estão em andamento consultas sobre o local e o momento de negociação com a Rússia. “Quanto mais cedo as negociações começarem, mais chances há de voltar à vida normal”, declarou Nikyforov.

Publicidade

Enquanto isso, as forças armadas ucranianas relataram intensos combates da Rússia em torno de Vasylkiv, uma cidade localizada a cerca de 29 quilômetros ao sul da capital do país, Kiev, antes do amanhecer de sábado (26), no horário local.

Um post no Twitter, às 3h18 de sábado (horário Kiev), mostra imagens com áudio de explosões na capital da Ucrânia.

Um outro post, no mesmo horário, mostra imagens de explosões do ataque russo já perto de uma estação de metrô em Kiev. 

Rússia abusou de seu poder

Cinquenta países emitem declaração conjunta dizendo que a Rússia abusou de seu poder ao vetar a resolução do Conselho de Segurança da ONU.

A declaração foi lida em voz alta pela embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield, após a reunião de sexta-feira do Conselho de Segurança em Nova Iorque.

“Aqueles de nós que estão aqui hoje continuam acreditando no dever solene e no propósito mais elevado do Conselho de Segurança – prevenir conflitos e evitar o flagelo da guerra”, disse Thomas-Greenfield. “A Rússia abusou de seu poder hoje para vetar nossa forte resolução”, afirmou.

Na sexta-feira, a Rússia usou seu poder de veto como membro permanente do Conselho de Segurança para impedir que a resolução fosse adotada. Onze países votaram a favor da adoção. China, Índia e Emirados Árabes se abstiveram.

Milhares de cidadãos ucranianos deixam o país

Soldados do exército da Ucrânia em defesa do país (Ukrinform)

O ACNUR – Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados anunciou na sexta-feira (25) que o número de pessoas que começaram a evacuar para garantir a segurança na Ucrânia é estimado em mais de 100 mil. Estima-se também que mais de 50 mil pessoas já cruzaram a fronteira e fugiram para países vizinhos.

O porta-voz do ACNUR, disse em uma coletiva de imprensa regular em Genebra, na Suíça, que “no futuro, se a situação se agravar, até 4 milhões de cidadãos poderão fugir da Ucrânia”.

O ACNUR está pedindo aos países vizinhos que aceitem aqueles que fugiram sem fechar suas fronteiras.

Fontes: Ukrinform, NHK, ANN, Kyiv Post e Twitter

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância