Produção doméstica de montadoras japonesas em 2021 atinge o menor nível em 45 anos

Segundo a Associação de Fabricantes de Automóveis do Japão, a produção total no país diminuiu pelo 3º ano consecutivo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

A produção doméstica total de montadoras japonesas em 2021 caiu para o nível mais baixo em 45 anos, com diminuição de 2,7% ante o ano anterior, para 7,85 milhões de veículos, em meio a uma escassez no fornecimento de peças causada pela pandemia de coronavírus, mostraram dados nesta segunda-feira (28).

Publicidade

De acordo com a Associação de Fabricantes de Automóveis do Japão, a produção total no país diminuiu pelo 3º ano consecutivo.

A prolongada interrupção global no fornecimento de semicondutores poderia continuar atingindo a indústria neste ano.

O número é cerca de 42% menor do que seu pico de 13,49 milhões de unidades produzidas em 1990. Montadoras podem enfrentar dificuldades em sustentar empregos e manter fábricas se o nível de produção continuar baixo.

Os dados da indústria foram compilados baseados nos números de 8 grandes montadoras, incluindo a Toyota e a Honda, e 4 fabricantes de veículos comerciais, como a Isuzu.

Fonte: News and Culture

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Belarus ‘pode se juntar à Rússia na invasão da Ucrânia’, divulga mídia de Kiev

Publicado em 28 de fevereiro de 2022, em Notícias do Mundo

De acordo com reportagens em Kiev, Belarus juntará suas forças com a Rússia e fará parte da invasão da Ucrânia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mapa mostra a Ucrânia e seus países de fronteira (banco de imagens)

Belarus juntará suas forças com a Rússia e fará parte da invasão da Ucrânia “dentro de horas”, de acordo com reportagens em Kiev.

Publicidade

Isso ocorre após autoridades ucranianas terem rejeitado Belarus como local para potenciais conversas de paz, porque sua vizinha havia permitido que seu território fosse usado pelas tropas russas como área de preparação para invasão.

No domingo (27) Belarus renunciou formalmente ao seu status não nuclear e neutro – permitindo que a Rússia colocasse armas nucleares em seu território, divulga o Mirror.

Agora, o Kyiv Independent divulga que “Vladimir Putin está prestes a puxar seu aliado bielorrusso, o ditador Aleksandr Lukashenko para sua ocupação de guerra”.

Várias fontes em Belarus dizem que a decisão foi tomada – e já na manhã desta segunda-feira (28), hora local, a primeira aeronave Ilyusbin Il-76 muito provavelmente decolará levando paraquedistas bielorrussos para serem enviados à Ucrânia”, acrescenta o site em inglês.

Em uma mensagem em vídeo no domingo, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky repreendeu bielorrussos por permitirem que seu país fosse usado como local de preparação para invasão russa, acrescentando que cidades ucranianas estão enfrentando um ataque em uma escala não vista desde a 2ª Guerra Mundial quando Belarus e a Ucrânia enfrentaram uma invasão nazista como partes da União Soviética.

“Mas vocês não estão no mesmo lado que nós na guerra que está acontecendo agora”, disse Zelensky em russo, que é amplamente falado em Belarus.

“As forças russas estão lançando mísseis na Ucrânia de seu território. De seu território elas estão matando nossas crianças, elas estão destruindo nossas casas e tentando destruir tudo que foi construído por décadas”.

“Somos seus vizinhos. Sejam Belarus, não a Rússia”, disse ele.

O líder bielorrusso retrucou rapidamente, denegrindo o presidente ucraniano como boneco americano e afirmando que o ataque russo resultou da falha de Zelensky em aceitar a exigência do presidente Vladimir Putin para a Ucrânia renunciar sua tentativa de seu juntar à OTAN.

O Ocidente respondeu o fato de Belarus abrigar tropas russas para invasão ao atingi-la com novas e duras sanções junto com a Rússia.

Lukashenko alertou no domingo que mais sanções do Ocidente estão “empurrando o mundo para a beira da 3ª Guerra Mundial”.

Fonte: Wales Online

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância