Triplo de acúmulo de neve neste inverno

A queda de neve da terceira semana de fevereiro foi pesada, causando acúmulo incomum em Shiga, Gifu, Toyama e outras províncias.

Cidade de Toyama na sexta-feira (FNN)

Embora o pico da queda de neve tenha passado no sábado (19), o acúmulo chegou a 3 vezes mais do que o considerado normal, dependendo do local. 

Publicidade

Além disso, no domingo (20), há possibilidade de uma tempestade de inverno no norte do Japão, portanto, é necessário cautela.

Desde quarta-feira (16), uma onda fria extremamente forte fluiu sobre o arquipélago japonês, causando neve intensa, especialmente nas províncias banhadas pelo Mar do Japão. 

Acúmulo de neve requer mais cuidado dos motoristas (FNN)

Mesmo nas áreas urbanas, como a cidade de Toyama (província homônima), o acúmulo foi de 34cm, 310% a mais do que a média normal.

Segundo dados da AMJ-Agência de Meteorologia do Japão, até as 10h de sábado (19), na cidade de Ono (Fukui) foi de 265%, em Maibara (Shiga) chegou a 500%, e em Kurayoshi (Tottori) é de 400%. Também foram observados 200% em Hikone (Shiga), 433% em Sekigahara (Gifu), muito maior do que em Shirakawa, onde o acúmulo chegou a 1,96 metro ou 123% a mais do que a média normal.

Com toda essa quantidade de neve acumulada a recomendação é de muito cuidado, pois há riscos de avalanche e também de queda repentina de blocos do telhado.

Com a aproximação da tempestade de inverno, há previsão de neve a partir de domingo, não só no norte do país, como também em Nagano, região Hokuriku e Shimane.

Fontes: FNN e AMJ

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Primeiro trem movido a hidrogênio do Japão é revelado

Publicado em 19 de fevereiro de 2022, em Sociedade

A JR East planeja conduzir viagens de teste a partir do próximo mês e ter o trem operando comercialmente em 2030.

A JR East desenvolveu o trem com a Toyota e a Hitachi (NHK)

A East Japan Railway – JR East revelou o primeiro trem movido a hidrogênio do país. A empresa espera substituir seus modelos a diesel com o novo design, o qual não emite CO2.

Publicidade

A JR East desenvolveu o trem com a Toyota e a Hitachi.

Quando o hidrogênio nos tanques superiores reage com o oxigênio no ar, ele produz eletricidade. O trem alcança uma velocidade máxima de aproximadamente 100Km/h.

Carros de passageiros e ônibus movidos a hidrogênio já circulam no Japão, mas a lei não permite que os trens usem o combustível.

A JR East precisou solicitar uma isenção para o seu novo protótipo.

A companhia ferroviária planeja conduzir viagens de teste a partir do próximo mês e ter o trem operando comercialmente em 2030.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!