Cerca de 20% de empresas japonesas suspenderam produção na Rússia

Contudo, não houve confirmação de que alguma empresa japonesa tenha se retirado completamente da Rússia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Logo de concessionária da Toyota em Samara, na Rússia (banco de imagens)

Cerca de 20% das companhias japonesas listadas que operam na Rússia suspenderam negócios até meados de março após o Kremlin ter invadido a Ucrânia, de acordo com dados compilados pela Teikoku Databank.

Publicidade

A Toyota, por exemplo, suspendeu a produção na Rússia e está revisando suas operações no país.

A tendência provavelmente vai acelerar no futuro.

De acordo com a pesquisa, das 168 companhias listadas que tinham produção ou bases de vendas na Rússia desde fevereiro, 37 companhias, ou 22%, haviam anunciado a suspensão de exportações, produção local ou operações de lojas até 15 de março.

Delas, 22 companhias suspenderam exportações e transações de envios, 7 suspenderam operações de produção e 4 interromperam vendas em lojas. Não houve confirmação de que alguma empresa tenha se retirado completamente da Rússia.

Por indústria, 28 empresas estavam em campos como as indústrias automotivas e de maquinário pesado de construção. Muitas citaram confusão na rede de fornecimento, como a dificuldade de obter peças devidos a sanções econômicas implementadas contra a Rússia.

Globalmente, um crescente número de empresas, como a Apple e McDonald’s dos EUA, fecharam ou reduziram operações na Rússia.

Fonte: Yomiuri

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Sharp entra no mercado de cosméticos

Publicado em 21 de março de 2022, em Sociedade

A Sharp espera fabricar produtos que endereçam problemas de pele causados pelo uso diário de máscaras.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A partir da esquerda, um creme hidratante, um toner e emulsão medicados a serem lançados pela Sharp (divulgação)

A grande fabricante de eletrodomésticos Sharp está entrando no negócio de cosméticos, disse a companhia.

Publicidade

A empresa sediada em Osaka anunciou na semana passada que lançará um creme hidratante medicado na terça-feira (22), seguido pelo toner e emulsão medicados no fim de abril ou posteriormente.

A Sharp vem produzindo máscaras desde o início crise do coronavírus e agora, a companhia disse que espera fabricar produtos que endereçam problemas de pele causados pelo uso diário da proteção facial.

Em uma pesquisa conduzida pela Sharp em fevereiro, descobriu-se que o uso diário de máscaras causou problemas de pele para cerca de 30% dos homens e 40% das mulheres. A companhia disse que um crescente número de pessoas pode estar sofrendo com irritação na pele causada pelo atrito das máscaras contra o rosto.

Os três produtos que serão lançados contêm ingredientes hidratantes e anti-inflamatórios, o que os tornará eficazes em manter a hidratação e prevenir pele áspera e seca, de acordo com a companhia.

Os novos produtos custarão entre ¥1.280 a ¥2.280 e serão vendidos na loja online da Sharp.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância