Japão decide liberar 7,5 milhões de barris de petróleo

Os 7,5 milhões de barris são equivalentes a cerca de 4 dias de consumo doméstico de petróleo do Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A escala da liberação do Japão é a segunda após a dos EUA (NHK)

O governo japonês decidiu liberar 7,5 milhões de barris de petróleo de suas reservas.

Publicidade

A medida é destinada a diminuir o impacto das interrupções no fornecimento após a invasão russa da Ucrânia.

Os 7,5 milhões de barris são equivalentes a cerca de 4 dias de consumo doméstico de petróleo do Japão.

Outros países anunciaram medidas similares. A escala da liberação do Japão é a segunda após a dos EUA, que estão planejando liberar 30 milhões de barris.

A decisão foi tomada em parceria com outros membros da Agência Internacional de Energia – IEA a qual é formada por grandes países consumidores de energia, incluindo Japão, EUA e nações europeias.

Os membros concordaram na terça-feira (1º) em liberar um total de 60 milhões de barris de suas reservas de emergência.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Se não fechar o espaço aéreo da Ucrânia a Rússia poderá causar o pior desastre nuclear da história

Publicado em 4 de março de 2022, em Notícias do Mundo

O ministro disse que “se esses bárbaros continuarem a disparar contra a usina” o mundo terá um desastre nuclear. Bombeiros apagaram as chamas e há feridos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Planta Nuclear de Zaporizhzhia na Ucrânia (Ukrinform)

Na primeira hora da manhã (horário local) de sexta-feira (4), o Ministro da Energia da Ucrânia, German Galushchenko, deu uma declaração para a rede de tevê Rada para explicar sobre o bombardeio russo na usina nuclear.

Publicidade

“Além de seis unidades, a estação tem uma instalação de armazenamento de combustível nuclear usado. Inclui cerca de 150 contêineres de combustível nuclear. Se esses bárbaros continuarem a disparar contra a estação e atingir esses contêineres, teremos realmente um desastre nuclear“, disse o ministro. 

Terrorismo nuclear

Segundo Galushchenko, isso pode acontecer a qualquer momento: “Agora isso se refere à segurança do mundo, não apenas da Europa, porque é um verdadeiro terrorismo nuclear“.

Imagem ilustrativa de reator de usina nuclear (Free SVG)

Também observou que a Ucrânia pediu repetidamente o fechamento do espaço aéreo para evitar tal situação. “Tendo em conta a geografia das usinas nucleares ucranianas, localizadas no leste, sul e oeste do país, o espaço aéreo da Ucrânia deve ser fechado“, destacou o ministro.

Rússia é uma ameaça nuclear

Durante a noite até a manhã de sexta-feira, um incêndio irrompeu na central nuclear de Zaporizhzhia depois de ter sido bombardeada por armas pesadas da Rússia. Os russos conseguiram acertar a primeira unidade de potência, declarando uma ameaça nuclear.

No dia anterior, quinta-feira (2), o Ministro da Energia German Galushchenko, juntamente com os chefes do SNRIU e Energoatom, apelou ao Diretor Geral da AIEA-Agência Internacional de Energia Atômica, Grossi, para solicitar que a OTAN aplique a zona A2/AD sobre a Ucrânia.

A2/AD (area denial weapon ) é um “dispositivo ou estratégia defensiva usada para evitar que um adversário ocupe ou atravesse uma área de terra, mar ou ar”, segundo a Wikipedia.

Fogo controlado na usina nuclear, com vítimas 

Um projétil atingiu a primeira unidade de energia, disse o porta-voz da central nuclear de Zaporizhzhia, Andriy Tuz.

Depois dos militares russos terem liberado a entrada dos bombeiros da Ucrânia para o combate, a informação é de “às 05h55 (horário local) e 12h55 (horário Tóquio), um incêndio no prédio do centro de treinamento, na central nuclear de Zaporizhzhia em Enerhodar, foi contido em uma área de 2 mil metros quadrados. De acordo com relatórios preliminares, há vítimas“.

Combatentes da Chechênia querem colocar minas na usina

A empresa estatal Energoatom fez um apelo à comunidade mundial alertando que o bombardeio foi “uma violação da segurança nuclear e radiológica da maior instalação nuclear da Europa, o que pode ter consequências graves e trágicas para o mundo”.

Um porta-voz da Usina Nuclear de Zaporizhzhia disse que os combatentes da Chechênia, aliados da Rússia, invadiram o território da usina e querem colocar minas nas instalações.

Fonte: Ukrinform

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância