Juiz ordena pagamento de indenização pela morte da paciente após cirurgia plástica do nariz

Uma mulher morreu após ter feito uma cirurgia plástica. Seus pais pediram 115 milhões de ienes ao hospital, mas o juiz ordenou pagar 6 milhões.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Martelo do juiz (Piqsels)

Na quarta-feira (23) a mãe de uma mulher na faixa dos 30, a qual morreu após ter feito uma cirurgia plástica, disse para a imprensa que “nunca imaginei que morreria pois ouvi dizer que era uma operação simples. Agora posso relatar à minha filha que houve reconhecimento de erro do hospital”.

Publicidade

Essa mulher em questão se submeteu a uma cirurgia plástica no nariz, a rinoplastia, no Hospital Internacional St. Luke’s, em Tóquio, antes do seu casamento, em fevereiro de 2011.

Depois disso, um tubo deveria ter sido inserido na traqueia para garantir a respiração. Mas foi acidentalmente inserido no esôfago e a paciente entrou em estado vegetativo. Morreu quase 2 anos depois, em janeiro de 2013, de falência múltipla de órgãos devido à morte cerebral.

Seus pais entraram com um processo contra o hospital, requerendo cerca de 115 milhões de ienes de indenização pelo erro médico.

O juiz reconheceu que parte do tratamento foi negligente e ordenou ao hospital o pagamento de 6 milhões de ienes aos pais da vítima.  

O juiz disse que, se o médico tivesse realizado a inserção do tubo e conferido se estava correto, a paciente poderia não ter entrado em coma.

Fonte: Yomiuri 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Acusação pede pena de 10 anos de prisão ao réu mexicano de Mie

Publicado em 24 de março de 2022, em Sociedade

O réu mexicano está respondendo pela acusação de agressão até a morte de uma criança brasileira.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tribunal de Tsu (CTV)

Na terça-feira (22), a acusação pediu condenação de 10 anos ao réu mexicano ワタナベ・ゲバラ・アレハンドロ, 43 anos, sendo julgado pela agressão e morte de um menino brasileiro, de 5 anos, na cidade de Kameyama (Mie).

Publicidade

Segundo os autos, o menino brasileiro, filho de seu amigo, estava sendo cuidado pelo réu. Em outubro de 2019, teria batido a cabeça da criança no chão, causando a morte

Em sessões anteriores deste julgamento o réu mexicano negou parcialmente o conteúdo da acusação. A promotoria disse que “o réu confessou que bateu a parte de trás da cabeça no chão” durante o inquérito policial, por isso, solicitou a pena ao juiz.

Por outro lado, a defesa insistiu que “houve um depoimento de testemunha de que o menino caiu para trás no dia anterior à perda de consciência, o que está relacionado à sua morte”, e exigiu a suspensão da pena de homicídio.

A sentença será proferida em 15 do próximo mês.

Fontes: CTV e Tokai TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância