Rússia bombardeia outra instalação na Ucrânia contendo material nuclear

Os mísseis não têm alvo preciso, aumentando preocupações de que poderiam danificar o reator e liberar material radioativo por toda a Europa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do Instituto de Física e Tecnologia de Kharkiv em 2008 (Wikimedia/Ace^eVg)

Temores de um “desastre ecológico de larga escala” crescem com o ataque de míssil da Rússia contra um instituto de física na Ucrânia no domingo (6) contendo material nuclear e um reator.

Publicidade

O serviço nacional de segurança da Ucrânia disse que as forças de Vladimir Putin dispararam contra o Instituto de Kharkiv de Física e Tecnologia usando lançadores Grad.

Os mísseis não têm alvo preciso, aumentando preocupações de que poderiam danificar o reator e liberar material radioativo por toda a Europa.

Isso ocorre dois dias após as forças russas terem bombardeado a maior planta de energia nuclear da Europa, a Zaporizhzhia, levando a temores de uma repetição do desastre de Chernobyl de 1986.

Ao compartilhar sobre o ataque de domingo (6), o vice-ministro de relações exteriores, Emine Dzheppar, tuitou: “Os agressores russos dispararam mísseis contra o território do instituto, onde a instalação nuclear Neutron source está localizada, com 37 células de combustível nuclear carregadas em seu núcleo.

“A destruição de uma instalação nuclear e de armazenamento para materiais nucleares pode levar a uma catástrofe ambiental de ampla escala”.

Fonte: Metro UK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

McDonald’s continua operando na Rússia

Publicado em 7 de março de 2022, em Notícias do Mundo

Começou uma onda de boicote às redes americanas que continuam de portas abertas no país do Putin, incluindo McDonald’s.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de uma loja da rede McDonald’s na Rússia (Wikimedia)

A rede norte-americana McDonald’s continua operando normalmente na Rússia, onde tem cerca de 850 lojas. No entanto, está sob pressão porque outras marcas globais fecharam as portas temporariamente por causa da guerra provocada pela Rússia na Ucrânia.

Publicidade

Mas, pelo jeito, não é só a rede McDonald’s. Há posts nas redes sociais informando que Burger King e KFC-Kentucky Fried Chicken também continuam com as portas abertas.

Há uma onda de pedido de boicote à essas redes por continuarem as vendas no país de Putin.

Thomas P. Dinapoli, Auditor Contábil, que supervisiona o Fundo de Aposentadoria do Estado de Nova York, enviou uma carta, datada de sexta-feira (4), para o presidente da rede de fast food na Rússia, solicitando a suspensão das atividades.

“Estou pedindo às empresas americanas que ainda operam na Rússia que considerem se vale a pena o risco. O ataque não provocado e ilegal da Rússia à liberdade da Ucrânia é uma ameaça econômica global”, declarou em um post no Twitter.

Veja outros posts:

https://twitter.com/Cern_lXXl/status/1499681699768197124

https://twitter.com/excaliber0108/status/1499684659462127620

Fontes: MashUp, Executive Digest e Twitter

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância