Ucrânia: 38 mil foram evacuados pelos corredores humanitários

O drama das milhares de pessoas que perderam suas casas são deslocadas de ônibus para cidades mais seguras. Por outro lado, solidariedade!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cena de um dos corredores humanitários (Administração Militar Regional de Zaporizhzhia)

Na quinta-feira (10), mais de 38 mil cidadãos foram evacuados pelos corredores humanitários organizados, por causa da destruição causada pelo ataque da Rússia desde 24 de fevereiro.

Publicidade

“Hoje, com esforços conjuntos, evacuamos mais de 38 mil pessoas: são 16 mil da região de Kiev, 20 mil da região de Sumy e 2 mil de Izium, na região de Kharkiv”, disse o chefe adjunto do Gabinete do Presidente, Kyrylo Tymoshenko, em seu discurso em vídeo.

Cenas do corredor humanitário, post da Administração Militar Regional de Zaporizhzhia.

Destacou que todo o trabalho de evacuação foi gratuito, através das centenas de ônibus disponibilizados para esse povo que perdeu a sua residência ou estava em área de grande risco.

Também uma fila imensa de carros particulares transportaram as famílias para um local seguro. Diversos ônibus com ajuda humanitária da Cruz Vermelha foram deslocados junto com as filas gigantescas.

Post mostra os voluntários preparando a carga de mantimentos e suprimentos para as pessoas evacuadas.

Acrescentou que as autoridades continuaram a trabalhar para organizar a evacuação de pessoas em outras áreas.

Conforme relatado, em 10 de março, foram abertos corredores humanitários de Mariupol, Volnovakha, Izium, Sumy, Trostianets e Krasnopillia, bem como de várias cidades próximas a Kiev – Bucha, Borodianka, Irpin e Hostomel.

Esse é o drama que está vivendo a população da Ucrânia, saindo de casa com uma mochila em mãos, para viver em comunidade, com a ajuda dos voluntários do país e da Cruz Vermelha.  

Enquanto o bombardeio só parou nesses trechos dos corredores humanitários, em outras áreas os soldados ucranianos defendem o país do ataque contínuo, colocando os civis sob alto risco. 

Veja as imagens de destruição publicadas no post da Polícia da região de Kharkiv.

Fontes: Ukrinform e Adm. Militar de Zaporizhzhia

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Coreia do Norte lançará satélites para monitorar EUA e aliados

Publicado em 11 de março de 2022, em Ásia

Segundo a Coreia do Norte, os satélites fornecerão informação em tempo real sobre ações militares de seus inimigos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em abril de 2019 (Wikimedia/The Presidential Press and Information Office)

A Coreia do Norte lançará uma série de satélites de reconhecimento para monitorar tropas dos EUA e suas “forças súditas” na Ásia, anunciou Kim Jong-un na quinta-feira (10).

Publicidade

Os satélites fornecerão informação em tempo real sobre ações militares realizadas pelos EUA e seus aliados da Coreia do Sul, Japão e outras nações do Pacífico, disse a mídia estatal norte-coreana KCNA.

Enquanto inspecionava a Administração Nacional de Desenvolvimento Aeroespacial da Coreia do Norte, Kim disse que “muitos” satélites militares de reconhecimento seriam colocados em órbita polar sincronizados com o Sol no período de um plano de 5 anos anunciado no ano passado.

O satélite usaria a mesma tecnologia de míssil balístico dos testes de armas sendo realizados atualmente.

A Coreia do Norte anunciou que conduziu dois testes de sistemas de satélites em 27 de fevereiro e 5 de março, os quais autoridades na Coreia do Sul, Japão e EUA dizem ter envolvido lançamentos de mísseis balísticos.

Kim defendeu o trabalho do satélite não somente para reunir informações, mas proteger a soberania e interesses nacionais da Coreia do Norte, exercendo seus direitos legítimos de autodefesa, e elevando o prestígio nacional, divulgou a KCNA.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância