Número de refugiados ucranianos passa de 4,5 milhões

Cerca de 2,6 milhões desses inicialmente fugiram para a Polônia e mais de 686 mil para a Romênia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Residentes de Irpin, na Ucrânia, abandonaram suas casas, março de 2022 (banco de imagens)

A agência de refugiados das Nações Unidas diz que o número de pessoas que deixou a Ucrânia desde o início da guerra passou de 4,5 milhões.

Publicidade

No domingo (10), o portal online do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados – UNHCR colocou o número de refugiados da Ucrânia desde 24 de fevereiro a 4.504.000.

Cerca de 2,6 milhões desses inicialmente fugiram para a Polônia e mais de 686 mil para a Romênia. Entretanto, a UNHCR cita que há pouco controle de fronteira dentro da União Europeia e ela acredita que “um grande número de pessoas” seguiu adiante do primeiro país que entraram.

Também no domingo, Kiev disse que 26 ucranianos retornaram para casa após uma troca de prisioneiros com a Rússia.

Enquanto a Rússia continua seu ataque, duas pessoas foram mortas e várias ficaram feridas no domingo na cidade de Derhachy na região de Kharkiv, no nordeste da Ucrânia, disse o governador regional Oleh Synyehubov em um post no Facebook.

As forças russas realizaram 66 ataques de artilharia por várias regiões e o governador acrescentou, “Duas pessoas morreram. Como vocês podem ver, as forças russas continuam a combater contra a população civil, já que não há vitórias no front”, disse Synyehubov.

No sábado (9), uma vala comum contendo dezenas de corpos de ucranianos foi descoberta em Buzova, um vilarejo ao leste de Kiev, de acordo com um oficial local.

Fonte: SCMP

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Segundo tufão e o primeiro poderá se aproximar do arquipélago japonês

Publicado em 11 de abril de 2022, em Tempo

A formação de um novo tufão no domingo é incomum de ocorrer em abril.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Megi é o tufão número 2 e o possível curso do Malakas (AMJ)

A AMJ-Agência de Meteorologia do Japão anunciou no domingo (10) a formação do segundo tufão do ano, batizado de Megi, atribuído pela Coreia do Sul, cujo significado é peixe-gato.

Publicidade

O Megi está praticamente parado, nas Filipinas, e deverá se mover lentamente em sentido ao oceano e não ao continente. Ele não oferece nenhum risco para o Japão.

Já o primeiro, o Malakas, considerado forte, se desenvolve sobre o Oceano Pacífico. É possível que na quarta-feira (13) se transforme em muito forte e sua área aumente gradativamente. 

Ele deverá se aproximar das Ilhas Ogasawara por volta de sexta-feira (15), causando chuvas fortes, tempestade e elevação de ondas. 

Embora seja improvável que um tufão cubra diretamente o arquipélago principal, o impacto ainda é incerto. Não se pode negar que existe a possibilidade de desenvolver indiretamente nuvens de chuva e tempestade. 

Por isso, é importante acompanhar seu desenvolvimento e deslocamento. 

Em abril a média de tufões costuma ser de menos de 1 (0,6). Agosto e setembro são os meses com maior incidência de tufões, de 5 a 6. 

Fontes: AMJ, Tenki e WeatherNews

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência