Subaru paralisa 2 dias em abril

A montadora com sede em Gunma enfrenta a mesma dificuldade que as demais. Terá que suspender a produção.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Impreza da Subaru (HP)

Na terça-feira (26), a montadora Subaru informou que suspenderá a operação de 3 plantas domésticas por dois dias.

Publicidade

Os alvos são a fábrica principal, na cidade de Ota (Gunma), a planta de Yajima, na mesma cidade, e a de Oizumi, na cidade homônima, na quinta (28) e sexta-feira (29). 

Explicou que o motivo é a dificuldade de aquisição de autopeças por causa do lockdown em Xangai, em consequência da epidemia do novo coronavírus. 

As plantas principal e de Yajima produzem veículos finalizados, enquanto a de  Oizumi fabrica motores e transmissões.

Em março, as 3 plantas foram fechadas por um total de dois dias porque a aquisição de peças foi prejudicada. Os fornecedores tiveram danos pelo terremoto, principalmente na região de Tohoku.

A Subaru não divulgou o quanto afetará sua meta de produção com essa paralisação temporária.

Fonte: Sankei  

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Tempestades solares: governo japonês as inclui nas estimativas de danos nas contramedidas de desastre

Publicado em 27 de abril de 2022, em Política

Sabia que o seu smartphone pode ficar até duas semanas com falha de comunicação? Essa e outras situações serão incluídas no plano de contramedidas do governo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de tempestade solar (Piqsels)

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão (MIC) informou na terça-feira (26) que anunciará um esboço em breve em relação às tempestades solares

Publicidade

São explosões anormais na superfície do sol que geram partículas de alta energia e grandes quantidades de radiação que são prejudiciais ao corpo humano. Quando atingem a Terra, podem causar falhas de comunicação e quedas de energia em grande escala.

Danos causados ​​por explosões solares já ocorreram. A SpaceX, empresa norte-americana de exploração espacial, lançou 49 satélites em fevereiro, mas 40 deles caíram na atmosfera e desapareceram. Em 2017, o rádio de um avião comercial francês foi interrompido por cerca de 90 minutos. Em 2003, uma queda de energia em larga escala ocorreu na Suécia devido a danos à rede elétrica, afetando cerca de 50 mil pessoas.

Contramedidas aos desastres 

Desta vez, a estimativa de danos causados ​​por uma tempestade solar em grande escala foi calculada com base na suposição de que ocorre uma vez a cada 100 anos. Falhas de telefones celulares, comunicação por rádio e TVs poderão ocorrer intermitentemente por várias horas durante o dia e por duas semanas em algumas áreas do país.

O Sistema de Posicionamento Global (GPS) também sofre deterioração intermitente e interrupção da precisão do posicionamento durante um período de duas semanas. Há um erro de até várias dezenas de metros nas informações de posição de veículos autônomos e drones (pequenos veículos aéreos não tripulados).

Também destacou que muitos satélites perderão a função do sistema. A precisão das previsões meteorológicas cairá e as comunicações por satélite não estarão disponíveis. Aeronaves e navios que usam comunicação e GPS continuarão suspendendo a operação e reduzindo voos por duas semanas.

A infraestrutura de energia elétrica pode sofrer interrupções generalizadas devido ao mau funcionamento dos equipamentos. Acrescentou que os transformadores podem ser danificados e a fonte de alimentação pode ser interrompida.

Prejuízos de centenas de bilhões de ienes

O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicações do Japão (NICT) é responsável pela observação e previsão das explosões solares. Em 2022, planeja estabelecer um novo Centro de Operações como uma organização especializada em emissão de alertas e sistema de previsão.

O impacto na infraestrutura social e na vida cotidiana é grande. De acordo com estimativas do Lloyds do Reino Unido, que opera o maior mercado de seguros do mundo, o valor total dos danos causados ​​pelas explosões solares é de 65 bilhões de dólares (cerca de 8 trilhões de ienes) em todo o mundo. Tóquio, onde a população está concentrada, é a maior entre as grandes cidades, com 2,4 bilhões de dólares (cerca de 300 bilhões de ienes).

O MIC afirmou que é necessário posicionar os danos causados ​​por erupções solares da mesma forma que terremotos e tsunamis sob a Lei Básica de Contramedidas de Desastres ao estimar os danos. Quer acrescentar as medidas contra os danos causados ​​pelas tempestades solares por meio de planos de continuidade de negócios formulados por empresas e governos locais.

Fontes: Asahi e Nikkei 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência