Austrália reporta caso suspeito de varíola dos macacos

Casos de varíola dos macacos foram identificados em vários países não endêmicos nas últimas semanas, incluindo na Europa e EUA.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Autoridades na Austrália disseram nesta sexta-feira (20) que identificaram um caso provável de infecção por varíola dos macacos (monkeypox, em inglês)  em um viajante que retornou recentemente da Europa, com teste de confirmação em andamento.

Publicidade

Um homem na faixa dos 40 anos desenvolveu doença leve vários dias após chegar a Sydney com sintomas clinicamente compatíveis aos da varíola dos macacos, disse o departamento de estado de Nova Gales do Sul. O homem e um contato da família estão isolados em casa.

Casos de varíola dos macacos foram identificados em vários países não endêmicos nas últimas semanas, incluindo na Europa e EUA.

Autoridades da saúde tomaram medidas para identificar e administrar casos em potencial da doença incluindo alertas clínicos para médicos e hospitais por toda a Nova Gales do Sul, disse a chefe da saúde Kerry Chant.

A varíola dos macacos, que ocorre em sua maioria no oeste e central da África, é um vírus raro similar à varíola humana, embora mais leve.

Ela foi detectada pela primeira vez na República Democrática do Congo nos anos 1970. Casos na África Ocidental aumentaram na última década.

Os sintomas incluem febre, dores de cabeça e erupções cutâneas começando pelo rosto e se espalhando para o resto do corpo.

“As pessoas podem contrair a varíola dos macacos através de contato muito próximo com indivíduos que estão infectados com o vírus. A infecção é geralmente leve e a maioria das pessoas se recupera dentro de poucas semanas”, disse Chant em uma declaração.

Fonte: Channel News Asia

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Quarta dose da vacina contra o coronavírus deverá começar ainda este mês

Publicado em 20 de maio de 2022, em Sociedade

O governo do Japão informou que tem como diretriz iniciar a aplicação da quarta dose ainda este mês, para alvos específicos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa da vacina contra covid (Flickr)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão (MHLW) planeja oferecer a dose da vacinação contra o novo coronavírus, usando as farmacêuticas Pfizer e Moderna. 

Publicidade

Os alvos são as pessoas com idade superior a 60 anos, as com mais de 18 que tenham comorbidade ou sejam recomendadas pelo médico por causa de uma doença com risco de agravamento. As pessoas alvo elegíveis são aquelas que tenham mais de 5 meses desde o recebimento da terceira dose. 

As prefeituras estão solicitando que os profissionais das áreas médica e de cuidados com idosos e outros, sejam incluídos nessa vacinação da quarta dose.

Em reunião de gabinete na sexta-feira (20), o governo decidiu revisar as portarias governamentais necessárias e mostrou que pretende iniciar a aplicação a partir de 25 de maio. Para isso, agiliza as providências.  

Algumas prefeituras, como a de Otsu (Shiga) e Yokohama (Kanagawa), já estão fazendo chamada para o público alvo citado pelo governo, com previsão a partir de 25 deste mês ou início de junho.

Fontes: NHK e Pref. Otsu e Yokohama 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância