Aversão a produtos alimentícios de Fukushima continua alta na Coreia do Sul

A pesquisa foi feita para avaliar o sentimento internacional em relação ao plano de liberação de água radioativa tratada no mar na primavera de 2023.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uvas cultivadas em Fukushima (banco de imagens)

Cerca de 80% dos sul-coreanos querem evitar produtos alimentícios da província de Fukushima independentemente do plano de liberação de água da paralisada planta nuclear da província, mostrou uma pesquisa.

Publicidade

A Agência de Reconstrução conduziu a pesquisa online em janeiro e fevereiro em 10 países e regiões para avaliar o sentimento internacional em relação ao plano de liberação de água radioativa tratada no mar na primavera de 2023. Foram obtidas respostas de um total de 2,7 mil indivíduos.

Os resultados da pesquisa, divulgados em 26 de abril, serão usados para tomar medidas contra publicidade negativa de que o plano de liberação de água poderia ferir a imagem dos produtos da província, disse a agência.

Em abril de 2021, o governo decidiu liberar a água para reduzir as mais de 1 milhão de toneladas de água processada armazenada na planta.

De acordo com a pesquisa, 13% dos entrevistados no Japão “não querem comprar” produtos alimentícios originários de Fukushima desde já. A proporção aumenta levemente para 14% quando o plano de liberação de água estava incluído no cenário.

Os aumentos de porcentagem foram de 5 a 8 pontos em cinco nações e regiões, incluindo Hong Kong, Singapura e EUA.

Na Coreia do Sul, cerca de 77% disseram que não querem comprar produtos de Fukushima independentemente se a água for liberada no mar.

Foi perguntado aos entrevistados se eles sabiam que os níveis de segurança de alimentos do Japão são controlados sob alguns dos padrões mais rigorosos no mundo.

Cerca de 50% em cada, Japão, Cingapura, Hong Kong e Taiwan, estavam conscientes sobre isso, enquanto a taxa caiu para 30% na Europa e EUA.

Entretanto, apenas 15% dos sul-coreano disseram que tinham consciência dos níveis de segurança do Japão. E 56% disseram que sabiam sobre os níveis de segurança, mas duvidavam das afirmações feitas pelo governo japonês.

Fonte: Asahi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Reabertura da Norikura Skyline em Gifu: uma parte com paredes de neve

Publicado em 16 de maio de 2022, em Passeios Recomendados

A estrada sinuosa, com vista espetacular, foi totalmente reaberta 3 anos depois.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Norikura Skyline em Gifu, reaberta (Gifu Shimbun)

Sob uma temperatura média de 1 a 3ºC, a estrada de montanha Norikura Skyline, a qual tem curvas sinuosas no monte que leva o mesmo nome, na divisa das províncias de Gifu e Nagano, leva os turistas nas alturas. 

Publicidade

Foi reaberta no domingo (15) e os turistas e ciclistas puderam passar pelas paredes de neve, de até 5 metros de altura.

Um trecho da estrada que desabou devido às fortes chuvas de julho de 2021, ainda é necessário trafegar alternadamente por causa das obras de restauração.

A estrada estava fechada desde 2020 por causa da epidemia do novo coronavírus e isso atrasou a obra de restauração. Além disso, a Norikura Skyline estava com restrição de passagem de carros de passeio desde 2003 por causa da proteção ambiental.  

Os turistas apreciaram a vista das montanhas de ônibus turístico ou de bicicleta.  

Ave em extinção foi vista na estrada (Gifu Shimbun)

Um lagópode silvestre japonês (Lagopus muta) ameaçado de extinção também deu o ar da graça e surpreendeu os turistas. Essa ave é considerada monumento natural nacional especial do Japão.  

A passagem de carros ainda não é permitida, mas se pode trafegar de ônibus, táxi ou bicicleta. Espera-se um público de 100 mil pessoas nesta temporada. Os ciclistas e ônibus chegam a uma altura de 2.702 metros, de onde contemplam uma vista encantadora.

Assista ao vídeo produzido pelo jornal Asahi.

Fontes: Gifu Shimbun e Asahi  

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância