Baleado no estacionamento de um hospital em Mie

Um homem levou vários tiros dentro do carro parado em Mie.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Chefe da OMS diz que estratégia covid zero da China ‘não é sustentável’

Publicado em 11 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

A agência das Nações Unidas faz raro comentário no tratamento da pandemia pelo governo chinês.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na terça-feira (10) que a política da China de tolerância zero à covid-19 não é sustentável, levando em consideração o que se sabe sobre o vírus atualmente, em raros comentários públicos feitos pela agência das Nações Unidas sobre o tratamento da pandemia pelo governo.

Publicidade

“Não achamos que é sustentável considerando o comportamento do vírus e o que agora antecipamos no futuro”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, em uma coletiva de imprensa.

“Discutimos essa questão com especialistas chineses e indicamos que a abordagem não será sustentável. Acho que uma mudança seria muito importante”.

Os comentários ocorreram após líderes da China terem repetido sua determinação em combater o vírus com duras medidas e ameaçaram ação contra críticos no país, mesmo com lockdowns rigorosos e prolongados tendo um preço alto sobre a segunda maior economia do mundo.

Número de mortes por covid reportado pela China é baixo

De acordo com o diretor de emergências da OMS, Mike Ryan, a China registrou 15 mil mortes desde a primeira vez que o vírus apareceu em Wuhan no fim de 2019, um número relativamente baixo comparado com cerca de 1 milhão nos EUA, mais de 664 mil no Brasil e mais de 524 mil na Índia.

Com isso em mente, é compreensível, disse Ryan, que o país mais populoso do mundo queira tomar medidas duras para frear o contágio pelo coronavírus.

A política de quarentena da China também foi criticada por separar crianças de seus pais e colocar casos assintomáticos entre aqueles com sintomas.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância