Há alta possibilidade do fenômeno La Niña continuar no verão

Essa é a estimativa da agência de meteorologia e, por causa disso, o verão do Japão poderá ser diferente do normal.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Nuvem pesada no céu de verão (RawPixel)

Na quinta-feira (12) a Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) informou que a previsão de efeitos do fenômeno La Niña é de alta possibilidade de verão mais quente que o normal, mas também com mais umidade.

Publicidade

Por isso, há elevada possibilidade da estação das chuvas começar antes do período considerado normal. Okinawa e Amami foram os primeiros locais a entrar nesse período chuvoso, mas as precipitações poderão aumentar com mais frequência.

Além disso, a última vez que o fenômeno La Niña ocorreu foi no verão de 2020, quando a temperatura subiu consideravelmente. Em 17 de agosto de 2020, foi constatada a temperatura de 41,1℃ na cidade de Hamamatsu (Shizuoka), recorde do Japão.  

Portanto, este ano, além do uso mais frequente das galochas e guarda-chuva será necessário tomar cuidado com o calor. Recomenda-se ficar atento às previsões do tempo.

Fonte: Tenki

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Disney Plus: 7,9 milhões de usuários em três meses

Publicado em 13 de maio de 2022, em Economia

Disney registra vendas de US$19,25 bilhões e aumento de 7,9 milhões de usuários no serviço de streaming.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem: Nikkei

Segundo relatório publicado pela Walt Disney na quarta-feira (11), as vendas da empresa no período entre janeiro e março deste ano totalizaram US$19,25 bilhões (cerca de ¥2,5 trilhões), um aumento de 23% em relação ao ano anterior. Entretanto, o lucro líquido caiu 48% e totaliza US$470 bilhões.

Publicidade

O foco dos investidores está no serviço de streaming Disney Plus, que ganhou 7,9 milhões de usuários nesses meses, número que supera as expectativas do mercado. O movimento nos parques temáticos voltou a se recuperar, e as vendas atingiram o maior valor já registrado.

O Disney Plus tem atualmente 137 milhões de usuários. As expectativas de aumento para o primeiro trimestre de 2022 era de 5,2 milhões, o que foi amplamente ultrapassado. Os números trouxeram tranquilidade para todo o mercado, que estava alerta para queda repentina devido à inflação e o aumento da competitividade. Os filmes da Pixar e as séries da Marvel foram responsáveis pela fidelização dos usuários.

O CEO Robert Chapek comentou em conferência na quarta que a Disney tem como objetivo ter entre 230 a 260 milhões de usuários até 2024. Para fortalecer os negócios em todo mundo, a empresa investe na produção de aproximadamente 500 novos títulos.

A arrecadação com parques temáticos também aumentou, e a empresa teve vendas totais de US$6,65 bilhões, que é mais do que o dobro do ano passado. O lucro operacional foi de US1,75 bilhão no ramo. No mesmo período do ano passado, a Disney amargou um prejuízo de ¥4,6 bilhões.

Fonte: Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância