Putin diz que o Ocidente estava se preparando para invadir a Rússia

Putin afirmou que a aliança que a Otan estava ‘buscando ativamente’ o território russo e a guerra na Ucrânia foi necessária.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Putin fala para a multidão na Praça Vermelha em Moscou nesta segunda-feira, 9 de maio (BBC)

Vladimir Putin acusou a Otan de forçá-lo à guerra contra a Ucrânia no tão esperado desfile do Dia da Vitória.

Publicidade

O presidente russo afirmou que a aliança estava “buscando ativamente” o território do Kremlin, enquanto ele falava para a multidão na Praça Vermelha de Moscou.

Em seu discurso, ele traçou paralelos entre a luta do Exército Vermelho contra tropas nazistas e as ações das forças russas na Ucrânia.

“A Otan está buscando ativamente nosso território. Isso é absolutamente inaceitável para nós”, disse ele. “Estamos falando sobre neonazistas na Ucrânia com os quais os EUA e seus parceiros estão trabalhando”.

A Ucrânia está recebendo as armas mais modernas da Otan. A decisão para essa operação militar foi forçada e foi a única decisão correta”.

Após 10 semanas de luta brutal na Ucrânia, Putin disse que ele “se curvou” para seus soldados por “lutarem pelo país”.

O Dia da Vitória, 9 de maio, que era para celebrar a vitória sobre a Alemanha nazista em 1945, é um dos dias mais importantes no calendário russo.

Havia temores de que Putin, que chama a invasão à Ucrânia de “operação militar especial”, anunciaria guerra total, permitindo a ele convocar conscritos, mas não avançou.

Fonte: Metro UK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Tuíte de Musk sobre baixa taxa de natalidade do Japão causa revolta

Publicado em 9 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

Elon Musk disse no Twitter que o Japão ‘eventualmente deixaria de existir’ sem uma taxa de natalidade maior.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Musk tuitou que o Japão ‘eventualmente deixaria de existir’ devido à baixa taxa de natalidade (banco de imagens)

Um tuíte de Elon Musk dizendo que o Japão “eventualmente deixaria de existir” sem uma taxa de natalidade maior provocou uma onda de sarcasmo e fúria nesta segunda-feira (9), embora grande parte da ansiedade tenha sido destinada a um governo japonês o qual muitos dizem ter feito pouco para endereçar a situação.

Publicidade

Musk, dono da fabricante de veículos elétricos Tesla, tuitou no fim de semana, “Em risco de declarar o óbvio, a menos que algo mude para fazer com que a taxa de natalidade exceda a de mortes, o Japão eventualmente deixará de existir. Isso seria uma grande perda para o mundo.

O comentário enfureceu observadores do Japão e no Japão, cuja população atingiu o pico em 2008 e tem diminuído desde então devido a sua baixa taxa de natalidade para cerca de 125 milhões de pessoas, apesar de alertas do governo e tentativas esporádicas de lutar contra a questão.

Contudo, o Japão continua sendo a terceira maior economia do mundo, lar para pesos-pesados variando de montadoras a desenvolvedoras de jogos, e é uma ligação chave nas redes de fornecimento globais de semicondutores.

“As ansiedades que rodeiam o futuro demográfico do Japão não significam que o ‘Japão vai eventualmente deixar de existir’, mas sim os profundos deslocamentos sociais que estão ocorrendo como resultado do declínio a um nível populacional menor”.

Outros sugeriram que taxas lentas de natalidade afligem muitas nações além do Japão, incluindo Alemanha, onde a Tesla acaba de inaugurar uma fábrica, e que o Japão foi simplesmente o primeiro a ser atingido.

Mas muitos comentaristas japoneses disseram que a situação não foi surpresa e criticaram o governo por não fazer o suficiente para combatê-la, como disponibilizar mais creches e facilitar para que as mulheres retornem ao trabalho após terem filhos.

“Eles continuam dizendo que a taxa de natalidade está caindo, mas visto que o governo não está tomando medidas minuciosas para lidar com isso, o que podemos dizer? Tudo que eles dizem e fazem é contraditório”, escreveu um usuário do Twitter.

“Nesse ambiente, quem vai dizer, ‘Ok, vamos ter um filho’? Eu perco a esperança em relação ao Japão”.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância