China teme que o vento esteja trazendo o vírus da covid da Coreia do Norte para o país

A cidade chinesa de Dandong não consegue descobrir de onde as novas infecções por covid-19 estão vindo, e suspeitam do vento que vem de seu vizinho.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Broken Bridge, que liga Dandong na China à Sinuiju na Coreia do Norte (banco de imagens)

Autoridades em uma cidade chinesa na fronteira com a Coreia do Norte dizem que não conseguem descobrir de onde as novas e persistentes infecções por covid-19 estão vindo, e suspeitam do vento que vem de seu vizinho reservado.

Publicidade

Apesar de estar sob lockdown desde o fim de abril, casos diários estão em alta na cidade de Dandong de 2.19 milhões de habitantes.

A maioria das pessoas infectadas na comunidade, durante a última semana, não saiu de seus recintos por pelo menos 4 dias antes de seus diagnósticos, de acordo com o Centro de Controle de Doenças da cidade.

Enquanto o vírus esteja se espalhando em outros lugares na China, incluindo suas regiões no norte, autoridades dizem que não são capazes de estabelecer uma rede de transmissão.

Suas suspeitas então se estabeleceram na vizinha Coreia do Norte, com autoridades pedindo aos residentes que moram perto do Rio Yalu, que fica entre os dois países, que fechassem as janelas em dias com ventos do sul, de acordo com um aviso do governo.

Eles também estão sendo solicitados a fazerem mais testes com frequência, disse um residente de Dandong.

Não há uma evidência científica clara que apoia a teoria. Pesquisas mostram que infecções através de transmissões por via aérea são improváveis em longas distâncias, particularmente em ambientes ao ar livre sem exposição repetida.

E ninguém na China está convencido. Muitos usuários na mídia social ridicularizaram a sugestão de que o vírus poderia viajar pelo ar por centenas de metros.

Mesmo assim, alguns residentes suspeitam que as autoridades estão considerando a possibilidade de que o vírus está sendo trazido pelo ar da Coreia do Norte, disse o morador que não quis ser identificado por medo de represálias.

A Coreia do Norte está vivenciando uma crise de saúde com casos suspeitos de covid-19 passando de 4 milhões desde o fim de abril, de acordo com a Agência Central de Notícias Coreana – KCNA.

Fonte: Bloomberg

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Tailândia remove maconha de sua lista de substâncias proibidas

Publicado em 9 de junho de 2022, em Ásia

É uma grande mudança de política em um país conhecido há muito tempo pelos seus rigorosos controles de drogas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

A Tailândia se tornou o primeiro país na Ásia a tirar a maconha de sua lista de substâncias proibidas e permitir que as pessoas cultivem a planta em casa após notificarem o governo local.

Publicidade

É uma grande mudança de política em um país conhecido há muito tempo pelos seus rigorosos controles de drogas, mas o governo espera estimular as indústrias de bem-estar e do turismo.

Mas, o uso recreativo ainda está proibido, embora partidários digam que o abrandamento descriminaliza efetivamente a maconha.

Em janeiro deste ano, autoridades tailandesas anunciaram que elas estavam retirando o cannabis da lista oficial de substâncias controladas, resultando no que alguns descreveram como descriminalização de fato.

Cerca de 4 mil prisioneiros que estão cumprindo pena por crimes relacionados à maconha serão soltos em breve e seus registros criminais por essas ofensas serão deletados, disse o Departamento de Correções.

O ministro da Saúde e o vice-primeiro-ministro Anutin Charnvirrakul da Tailândia foram ao Facebook no mês passado para declarar suas intenções de distribuir 1 milhão de pés de maconha aos membros do público.

“É uma oportunidade para as pessoas e o estado terem rendas com a maconha”, escreveu ele, junto com uma foto de um frango cozido temperado com cannabis.

Autoridades tailandesas estão encorajando o uso culinário do cannabis (Facebook/Anutin Charnvirakul)

Anutin, que anunciou a nova política pela primeira vez em 2021, disse na época que famílias poderiam cultivar até 6 pés de maconha, tendo em vista fornecê-los a hospitais públicos, instalações de pesquisa ou para uso na produção de alimentos ou cosméticos.

Fonte: ABC Net, BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência