Duas mulheres encontradas mortas no mar

Elas estavam sendo procuradas pelos conhecidos e familiares porque saíram para recolher mariscos e não voltaram.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Placa avisando do perigo e pedindo que não entre no mar (Chiba Nippo)

Por volta da 0h30 de quinta-feira (2), um homem ligou para o 110 avisando que uma mulher estava se afogando, perto do Parque Funabashi Sambanze Kaihin em Shiomi-cho, cidade de Funabashi (Chiba). 

Publicidade

A mulher deve ter sido levada pelas ondas e foi encontrada sobre uma pedra na ponta do cais. Sua morte foi confirmada no local. 

Cerca de quatro horas depois, os bombeiros encontraram outra mulher flutuando na superfície do mar nas proximidades, também já sem vida. 

A polícia supõe que as duas mulheres estavam coletando mariscos perto da ponta do cais. Por isso, a delegacia de Funabashi está investigando se a maré subiu naquele horário.  

Segundo as informações, as duas mulheres são irmãs, de nacionalidade chinesa, na faixa dos 40 e 50 anos. Elas saíram na manhã de quarta-feira dizendo que iriam recolher mariscos e não voltaram, por isso, os familiares e conhecidos estavam procurando.

As duas devem ter se afogado pois não usavam colete salva-vidas. A profundidade é 2 metros no local. Na entrada do cais tem uma placa avisando que a profundidade do mar chega a 5 metros repentinamente, por causa da maré. Por isso, há um aviso de perigo, para não entrar no mar.

Há também uma outra placa indicando a proibição da coleta de marisco, por causa dos direitos de pesca.

Em setembro de 2018, duas pessoas se afogaram e morreram nessa costa.

Fonte: Chiba Nippo 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

A maior planta do mundo é descoberta na Austrália

Publicado em 2 de junho de 2022, em Notícias do Mundo

A erva marinha cobre cerca de 200 quilômetros quadrados, disseram pesquisadores da Universidade da Austrália Ocidental.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Acredita-se que a planta tenha se espalhado a partir de uma única semente há pelo menos 4,5 mil anos (The Conversation)

A maior planta conhecida na Terra, uma erva marinha cerca de três vezes o tamanho de Manhattan, foi descoberta ao largo da costa da Austrália.

Publicidade

Usando testes genéticos, cientistas determinaram que um campo submarino enorme na Austrália Ocidental é de fato uma única planta.

Acredita-se que ela tenha se espalhado a partir de uma única semente há pelo menos 4,5 mil anos.

A erva marinha cobre cerca de 200 quilômetros quadrados, disseram pesquisadores da Universidade da Austrália Ocidental.

A equipe chegou à descoberta por acidente em Shark Bay, a cerca de 800km ao norte de Perth.

Eles haviam se empenhado para compreender a diversidade genética da espécie, também conhecida como ribbon weed, que é comumente encontrada ao longo de partes da costa da Austrália.

Pesquisadores coletaram ramos por toda a baía e examinaram 18 mil marcadores genéticos para criar uma “impressão digital” de cada amostra.

Eles tinham como objetivo descobrir como tantas plantas formaram o campo.

A resposta nos surpreendeu, havia apenas uma!”, disse Jane Edgeloe, autora líder do estudo.

A pesquisa foi publicada no jornal Proceedings da Royal Society B.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência