Prisão centenária em Nara será transformada em hotel de luxo

A Prisão de Nara, construída em 1908, é designada como uma importante propriedade cultural pelo governo central.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A fachada (à esq.) e um dos prédio internos (à dir.) da Prisão de Nara (Wikimédia Commons/663highland)

O Hoshino Resorts quer que aqueles entrando em uma prisão centenária em Nara não se entretenham com quaisquer pensamentos de escapada, mas sim desfrutem de suas estadas.

Publicidade

A companhia se comprometeu a reabilitar a antiga Prisão de Nara em uma acomodação de luxo de “primeira classe”, revelando o panorama do primeiro “hotel prisão” do Japão.

Yoshiharu Hoshino, CEO do Hoshino Resorts, disse em uma coletiva de imprensa na antiga prisão em 31 de maio que a companhia planeja iniciar o trabalho de renovação no outono e abrir o hotel no verão de 2024.

Nove solitárias serão convertidas em um único quarto de hóspedes. Um total de 48 recintos serão criados no primeiro e segundo andares.

Os cinco prédios de detenção que abrigavam presos estão organizados em uma configuração em formato de leque que se espalha a partir do centro. Um dos prédios será deixado como está para ser transformado em museu, que será aberto para hóspedes e visitantes.

A Prisão de Nara, construída em 1908, é designada como uma importante propriedade cultural pelo governo central. Ela foi usada até 2017 para acomodar delinquentes juvenis. A instalação antiga vem passando por melhorias, envolvendo resistência a terremotos, desde que foi fechada.

Fonte: Asahi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Ikea reduzirá operações na Rússia e Belarus por causa da guerra na Ucrânia

Publicado em 16 de junho de 2022, em Notícias do Mundo

‘Infelizmente, as circunstâncias não melhoraram e a guerra devastadora continua’, disse a Ikea.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fachada de loja da Ikea em Novosibirsk, na Rússia (banco de imagens)

A gigante dos móveis sueca Ikea disse na quarta-feira (15) que “reduziria” suas atividades na Rússia e em Belarus (Bielorrússia), após colocá-las em pausa na sequência da invasão da Ucrânia por Moscou.

Publicidade

Junto com várias companhias ocidentais, a Ikea anunciou no início de março que estava suspendendo suas atividades russas e bielorrussas, afetando cerca de 15 mil funcionários.

“Infelizmente, as circunstâncias não melhoraram e a guerra devastadora continua”, disse em uma declaração na quarta-feira o Grupo Ingka, que administra a maioria das lojas da Ikea.

Empresas e redes de fornecimento em todo o mundo foram excessivamente impactadas e não vemos que seja possível retomar as operações a qualquer momento”, disse a companhia, acrescentando que ela e o Grupo Inter Ikea haviam “decidido entrar em uma nova fase para reduzir ainda mais os negócios da Ikea na Rússia e Belarus”.

A invasão da Ucrânia pela Rússia, junto com sanções sem precedentes desencadeantes, espalharam um êxodo de corporações estrangeiras incluindo a H&M, Starbucks e McDonald’s.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância