Calor recorde de 40,3ºC e muitas cidades tiveram mais de 38ºC

Em uma cidade de Gunma foi constatado calor recorde. Em outras cidades de Kanto e Tokai as temperaturas subiram para além do normal.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de termômetro (Wikimedia)

O primeiro dia do mês de julho começou com recorde de temperatura. Segundo a Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) o termômetro chegou a 40,3ºC em Miyako-machi, cidade de Isesaki (Gunma), às 15h37 de sexta-feira.

Publicidade

É a segunda vez que se observa uma temperatura tão elevada na província de Gunma, pois em 4 de julho de 1998 o registro foi em Takasaki, marcando recorde no Japão, o que se repetiu em 2022.

Em várias cidades de Kanto-Koshin e Tokai foi constatado calor considerado perigoso, com mais de 37 graus Celsius, após as 14h:  

  • 40,2 em Koshu (Yamanashi)
  • 40,1 em Hatoyama (Saitama)
  • 40 em Tajimi (Gifu) e Kumagaya (Saitama)
  • 39,9 em Sano (Tochigi)
  • 39,8 em Toyota (Aichi) e em Hatoyama (Saitama)
  • 39,6 em Tatebayashi (Gunma)
  • 39,5 em Kiryu (Gunma)
  • 38,3 em Nagoia (Aichi)
  • 38,1 em Osaka (província homônima)
  • 37,8 em Quioto (província homônima)

Foi a primeira vez este ano que foram constatadas temperaturas superiores a 35ºC em mais de 200 pontos de observação do país.

Há previsão de continuidade desse calor no sábado (2), especialmente nas regiões Kanto-Koshin e Tokai.

O governo recomenda muito cuidado contra a insolação e a hipertermia por causa dessa onda de calor.

Fontes: News Digest, WeatherNews e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Zelensky diz que Ucrânia está exportando energia para a Europa

Publicado em 1 de julho de 2022, em Notícias do Mundo

Zelensky disse que o início das exportações era ‘mais um passo significante em nosso movimento em direção à UE’.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Ucrânia está agora exportando energia para a UE, disse Volodymyr Zelensky (NHK)

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse que o lançamento de transmissões de energia para a Romênia era o início do processo que poderia ajudar a Europa a reduzir sua dependência de hidrocarbonetos russos.

Publicidade

Os comentários de Zelensky em sua mensagem em vídeo noturna na quinta-feira (30) seguiram um anúncio do primeiro-ministro Denys Shmyhal de que exportações haviam iniciado no início do dia, com um volume de 100 megawatts, quatro meses da invasão russa à Ucrânia.

O presidente disse que o início das exportações era “mais um passo significante em nosso movimento em direção à União Europeia”.

“Graças à eletricidade ucraniana, uma parte significante do gás russo usado por consumidores europeus pode ser substituída. Isso é, portanto, não apenas uma questão de ganhos em exportação para nós, mas também uma questão de segurança para toda a Europa”, disse Zelensky.

“Deixe-me lembrar vocês que ligar nosso país ao sistema comum de energia da UE já ocorreu após a guerra começar. A Ucrânia está fazendo coisas agora que já pareceram impossíveis”.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência