Dados pessoais de 1 bilhão de chineses podem ter vazado

Hacker afirma que os dados foram obtidos de database da polícia de Xangai e incluem nomes, endereços, números de celular e registros criminais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O hacker afirma que os dados foram obtidos de database da polícia de Xangai (banco de imagens)

Um hacker suspeito está oferecendo para venda na dark web o que é afirmado serem dados pessoais de 1 bilhão de cidadãos chineses.

Publicidade

A empresa de segurança de informação sediada em Tóquio, a Sighnt, confirmou que uma pessoa anônima identificada como “ChinaDan” colocou à venda as informações desde a semana passada.

A pessoa afirma que os dados foram obtidos de database da polícia de Xangai e incluem nomes, endereços, números de celular e registros criminais. O hacker suspeito está oferecendo vender os dados por 200 mil dólares.

A empresa de segurança diz que amostras reveladas contêm o que podem ser dados privados de cidadãos chineses, e memorandos de investigações sobre crimes.

Hiroki Iwai da empresa de segurança Sighnt diz que confirmou a autenticidade de alguns endereços e os dados parecem incluir informação sensível. Ele diz que se informações de 1 bilhão de chineses fossem vazadas, isso seria uma das maiores violações de dados da China.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Companhia aérea escandinava entra com pedido de falência nos EUA

Publicado em 6 de julho de 2022, em Notícias do Mundo

A SAS foi duramente afetada pela pandemia de coronavírus com a queda na demanda por voos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um avião da SAS (banco de imagens)

A grande companhia aérea escandinava SAS entrou com pedido de falência nos EUA. Ela foi duramente afetada pela pandemia de coronavírus com a queda na demanda por voos.

Publicidade

A SAS anunciou na terça-feira (5) que entrou com o pedido de proteção de falência com base no Capítulo 11 junto a um tribunal nos EUA.

A gestão da companhia diz que muitas aéreas tiveram êxito em reestruturar suas operações sob o Capítulo 11.

“Quero enfatizar que estamos completamente comprometidos em tornar esse processo o mais perfeito que podemos, em primeiro lugar para nossos clientes”, disse o presidente e CEO da SAS, Anko van der Werff, em uma coletiva de imprensa. Ele acrescentou que e a empresa continuará voando durante o processo do Capítulo 11.

Funcionários da SAS disseram que não haverá mudanças nos cronogramas de voos.

A SAS tentou mudar de atitude em torno de sua saúde financeira ao reduzir sua força de trabalho e eliminando grandes empréstimos.

Contudo, a companhia aérea falhou em pagar dívidas no prazo. Uma greve de pilotos nesta semana em oposição a cortes salariais se somou aos problemas.

Os grandes acionistas da SAS são os governos da Suécia e Dinamarca.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência