Japão aprova US$200 milhões em ajuda para endereçar crise alimentar global

O ministro Yoshimasa Hayashi disse que o Japão trabalhará com os países do G7 e outras nações para tentar manter a segurança alimentar no mundo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O governo japonês decidiu oficialmente fornecer cerca de US$200 milhões para ajudar a neutralizar a insegurança alimentar global que a invasão da Rússia à Ucrânia tem causado.

Publicidade

Nesta terça-feira (5), o ministro de Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, fez um anúncio sobre um plano detalhado que foi aprovado em uma reunião do Gabinete mais cedo no dia.

Hayashi disse que os fundos ajudarão a fornecer alimentos aos países do Oriente Médio e da África que vêm sendo afetados duramente pela diminuição nas importações de grãos da Ucrânia e da Rússia.

Ele disse que organizações internacionais ajudarão a distribuir os fundos. Hayashi acrescentou que o dinheiro também ajudará a aumentar a capacidade de produção de comida.

O ministro disse que uma parte dos fundos será usada para ajudar a reconstruir instalações de armazenamento para trigo e outros grãos da Ucrânia, então as exportações do país podem ser retomadas.

Ele disse que o Japão trabalhará com os países do G7 e outras nações na comunidade internacional para tentar manter a segurança alimentar no mundo.

O primeiro-ministro Fumio Kishida prometeu fornecer US$200 milhões em ajuda na cúpula do G7 que foi realizada na Alemanha no fim de junho.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão impõe sanções adicionais contra Rússia e Belarus

Publicado em 5 de julho de 2022, em Sociedade

Por causa da situação na Ucrânia, o Japão expandiu sanções individuais e de exportações contra a Rússia e Belarus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mais sanções do Japão contra Rússia e Belarus (ilustrativa/banco de imagens)

O Japão expandiu sanções individuais e de exportações contra Rússia e Belarus pela situação na Ucrânia.

Publicidade

Sanções sobre exportações foram impostas sobre 90 entidades e uma decisão em relação a congelar os bens de 57 indivíduos russos e de 6 entidades foi tomada, disse em uma declaração o Ministério das Finanças do Japão nesta terça-feira (5).

Dentre outros, o vice-primeiro-ministro russo Dmitry Grigorenko, o violoncelista Sergey Roldugin, o vice-chefe da administração civil-militar da Região de Kherson, Kirill Stremousov, e a família de Alexey Mordashov, presidente do conselho da Severstal and Power Machines, também estão na lista negra. Além disso, 45 militares russos foram sancionados.

Antes, o Japão havia imposto vários pacotes de restrições contra a Rússia.

Eles visaram mais de 800 pessoas da Rússia, Belarus (Bielorrússia), das Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk e afetam mais de 200 empresas e organizações russas e bielorrussas.

A lista de produtos e tecnologias proibidos para exportação com destino à Rússia inclui mais de 300 itens.

Fonte: TASS

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência