Os melhores e piores países para estrangeiros viverem

O ranking de 2022 traz algumas surpresas. Veja onde estão os países como o Japão, Brasil e aquele que você pensa em viver no futuro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Noite em Taipei, capital de Taiwan, e praia de Tulum, no México (Wikimedia)

A organização alemã InterNations divulgou o ranking dos melhores e piores países para os estrangeiros que decidiram viver nesses destinos, como resultado de uma ampla pesquisa realizada com 11.970 pessoas que trabalham e vivem longe de seu país de origem.

Publicidade

Nos principais destinos para viver, de 2022, os expatriados apreciam especialmente a facilidade de se estabelecer e suas finanças. O mesmo não se pode dizer dos 3 piores, que incluem algumas surpresas.

Ranking dos 10 melhores 

O México encanta com mais do que apenas sua comida; na Indonésia enfrentam poucas dificuldades quando se trata de moradia e o dinheiro vale muito; e Taiwan foi apontada nos aspectos da qualidade de vida, em 2.º lugar no mundo, e da facilidade de acesso aos cuidados com a saúde, além da segurança.

  1. México
  2. Indonésia
  3. Taiwan
  4. Portugal
  5. Espanha
  6. Emirados Árabes Unidos
  7. Vietnã
  8. Tailândia
  9. Austrália
  10. Singapura

Os piores do ranking

Embora seus resultados variem, Kuwait, Nova Zelândia e Hong Kong perdem terreno devido aos altos custos de vida.

  • 52. Kuwait
  • 51. Nova Zelândia
  • 50. Hong Kong
  • 49. Chipre
  • 48. Luxemburgo
  • 47. Japão
  • 46. África do Sul
  • 45. Turquia
  • 44. Itália
  • 43. Malta

Os intermediários

  • 14. Estados Unidos
  • 16. Brasil
  • 17. Rússia
  • 13. Canadá
  • 21. Filipinas
  • 40. Coreia do Sul

Caso queira ver a lista completa, em inglês, toque aqui

Fontes: InterNations e Focus Taiwan

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Calor extremo fez pista de aeroporto em Londres ‘derreter’

Publicado em 19 de julho de 2022, em Notícias do Mundo

Um dos aeroportos mais movimentados de Londres foi forçado a fechar após o calor escaldante no Reino Unido ter derretido parte de sua pista.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Engenheiros foram chamados para o local e reparos foram realizados (YouTube/SCMP Clips)

Passageiros frustrados tiveram seus planos de viagem adiados no Reino Unido após a extrema onda de calor ter levado ao “derretimento” de uma pista em um dos aeroportos mais movimentos da nação.

Publicidade

O Londres Luton, localizado a cerca de 45Km da capital do Reino Unido, foi forçado a suspender voos temporariamente, causando caos para famílias que estavam viajando durante o feriado de verão, divulgou o site The Sun.

O aeroporto confirmou que houve um “defeito de superfície” causado pelo clima na segunda-feira (18) quando as temperaturas se aproximaram dos 38ºC.

“Engenheiros foram chamados para o local e reparos foram realizados. Gostaríamos de pedir desculpas pela inconveniência causada”, disse o aeroporto.

O Londres Luton, que atende principalmente voos de destinos turísticos europeus, tem apenas uma pista e voos foram desviados para outros aeroportos.

A pista também “derreteu” na RAF Brize Norton, uma base aérea militar em Oxfordshire, oeste de Londres, na segunda-feira.

Fonte: news.com.au

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência