Quinta-feira: 48 mil novos casos de coronavírus no Japão

Pelo segundo dia consecutivo o país teve um número elevado de novos casos, assim como em Tóquio de 2,4 vezes mais, Osaka e Kanagawa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 47.979 testados positivo para o novo coronavírus na quinta-feira (7), aumentando a soma cumulativa para 9.550.603 pessoas infectadas nesta epidemia.

Publicidade

As províncias com maiores números são as listadas abaixo.

  1. Tóquio: 8.529
  2. Osaka: 4.615
  3. Kanagawa: 3.130
  4. Fukuoka: 2.774
  5. Aichi: 2.712
  6. Saitama: 2.434
  7. Okinawa: 2.389
  8. Chiba: 2.081
  9. Hyogo: 2.007
  10. Kumamoto: 1.578

Outras províncias com números preocupantes.

  • Quioto: 904
  • Hokkaido: 901
  • Shizuoka: 894

Óbitos, recuperações e pacientes em tratamento

O dia teve 15 óbitos, sendo 2 em Hokkaido, em Chiba, em Okinawa e em Ibaraki; e 1 em Quioto, em Miyazaki, em Shimane, em Shiga, em Kanagawa, em Aomori e em Kagoshima.

São 278.408 pacientes em tratamento, dos quais 67 estão em estado grave.

Em contrapartida, são 9.240.817 pessoas recuperadas da covid.

Na terça-feira (5) foram realizados 6万5402 testes PCR.

Veja os dados dos testados positivo, por província no Japão.

REGIÃO
PROVÍNCIA TOTAL
Hokkaido 901
Tohoku
Aomori 450
Iwate 208
Miyagi 403
Akita 92
Yamagata 166
Fukushima 251
Kanto
Ibaraki 514
Tochigi 334
Gunma 389
Saitama 2.434
Chiba 2.081
Tóquio 8.529
Kanagawa 3.130
Hokuriku
Niigata 274
Toyama 211
Ishikawa 308
Fukui 241
Koshin
Yamanashi 214
Nagano 327
Tokai
Gifu 533
Shizuoka 894
Aichi 2.712
Mie 510
Kinki
Shiga 404
Quioto 904
Osaka 4.615
Hyogo 2.007
Nara 441
Wakayama 314
Chugoku
Tottori 219
Shimane 597
Okayama 395
Hiroshima 640
Yamaguchi 293
Shikoku
Tokushima 138
Kagawa 220
Ehime 539
Kochi 193
Kyushu
Fukuoka 2.774
Saga 694
Nagasaki 524
Kumamoto 1.578
Oita 557
Miyazaki 571
Kagoshima 851
Okinawa 2.389
Aeroportos 16
TOTAL GERAL 47.979
Fontes: News Digest e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Pinguins se recusam a comer peixe mais barato em aquário no Japão

Publicado em 7 de julho de 2022, em Sociedade

Para os pinguins e lontras no Aquário de Hakone, inflação e preços em alta significaram uma mudança em suas dietas, e os animais não gostaram nada disso.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O pinguim não quer saber do peixe mais barato (ANN News)

Uma funcionária de um aquário no Japão mostra um “saba” (cavala) para um pinguim, mas não há reação. Quando ela move o peixe para mais perto de seu bico, o pinguim recusa. Uma lontra cheira o peixe e então foge.

Publicidade

Para os pinguins e lontras no Aquário de Hakone, na província de Kanagawa, inflação e preços em alta significaram uma mudança em suas dietas, e os animais não estão felizes com isso.

Antes, o aquário oferecia aos pinguins e lontras o “aji”, (carapau), o qual os animais comiam prontamente.

Contudo, o aquário, lar para 32 mil animais incluindo tubarões e focas, não ficou imune aos males econômicos que afetam o mundo. O preço do aji aumentou em 20 a 30 por cento desde o ano passado, disse a instalação.

Então, para cortar custos, em maio o aquário mudou para uma alternativa mais barata, o saba.

Esse peixe não foi bem recebido, com funcionários do aquário tendo que ser criativos para encorajar os animais a comê-lo. Por exemplo, as lontras e pinguins parecem mais dispostos a comerem o saba quando misturado com o favorito deles, o aji.

O aquário também está cortando custos ao reduzir o número de bombas de circulação, de duas para uma, o que reduziu sua conta de eletricidade em 40 a 50 por cento.

“Poderíamos aumentar o valor de entrada e resolver esse problema, mas gostaríamos de fazer nosso melhor para manter nosso aquário um lugar confortável para os visitantes. Não planejamos aumentar o preço de entrada”, disse o cuidador de animais do aquário, Hiroki Shimamoto.

“Todos os animais no aquário são família e fazemos nosso melhor para mantê-los saudáveis. Nunca forçaríamos qualquer animal a comer o que não quer“, disse.

Fonte: CNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência