Turquia diz que Rússia e Ucrânia assinarão acordo para retomar exportação de grãos

Cerca de 20 milhões de toneladas de grãos estão paradas em armazéns em Odessa, uma cidade costeira ucraniana situada às margens do Mar Negro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Trator em campo na região de Kmenytsky, na Ucrânia (ilustrativa/banco de imagens)

A Turquia diz que um acordo foi alcançado com a Rússia para permitir que a Ucrânia retome as exportações de grãos através do Mar Negro.

Publicidade

Ele deve ser assinado nesta sexta-feira (22) em Istambul pela Ucrânia, Rússia, Turquia e o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

A escassez mundial de grãos da Ucrânia desde a invasão russa em 24 de fevereiro deixou milhões de pessoas sob risco de fome.

A invasão fez com que os preços de alimentos disparassem, então o negócio para desbloquear os portos da Ucrânia é crucial. Cerca de 20 milhões de toneladas de grãos estão paradas em armazéns em Odessa.

O Ministério de Relações Exteriores da Ucrânia confirmou que uma outra rodada de negociações para liberar as exportações de grãos ocorreriam na Turquia nesta sexta-feira, e um documento “pode ser assinado”.

Mas um membro do Parlamento ucraniano com conhecimento das negociações manifestou cautela com o negócio.

“Ainda não temos um acordo”, disse o membro do Parlamento de Odessa, Oleksiy Honcharenko, ao programa World Tonight da BBC Radio 4. “Não confiamos nos russos de forma alguma. Então, deixe-nos esperar até amanhã para uma decisão final e para que não haja resistência dos russos e mudanças de última hora”.

Fonte: BBC

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Okinawa: restrições e declaração de emergência médica

Publicado em 22 de julho de 2022, em Sociedade

A província com o mais elevado índice de infecção do país está com o sistema médico-hospitalar em situação grave.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Costa de Miyagi em Chatan (PM)

Com o maior índice de infecção pelo coronavírus a cada 100 mil habitantes, de 1.788, o governador da província de Okinawa, Denny Tamaki, emitiu declaração de emergência médica na quinta-feira (21), no período de 22 de julho a 14 de agosto

Publicidade

Na quinta-feira (21) a média do índice de infecção no Japão é de 635, sendo que é de 985 em Osaka, 946 em Tóquio e 711 em Aichi. Como se vê, o de Okinawa é bem superior.

Ainda assim, o governo do país continua afirmando que não há necessidade de restringir o comportamento das pessoas.

Essa declaração própria da província de Okinawa se deve à grave tensão no sistema médico.

A taxa de ocupação dos leitos para pacientes com covid chegou a 72% e os voltados para todos os demais pacientes chegou a 97%, portanto, os hospitais estão com dificuldade para as internações, tanto dos pacientes com covid quanto os que necessitam de outros tratamentos.

“Se continuar assim, o tratamento médico que todos vinham recebendo até agora, poderá ficar difícil”, disse Tamaki.

À população o governo reiterou o pedido de uso de máscara e ventilação adequada dos ambientes como medidas preventivas.

Restrições em Okinawa

Grupo de 4 pessoas fazendo brinde (Flickr)

Em relação às saídas para jantar e beber, incluindo o beer garden e os churrascos nas praias, a partir de sexta-feira, começam as restrições para limitar os grupos em até 4 pessoas e o consumo de no máximo 2 horas. Essa medida retorna depois de um mês em que Okinawa estava livre das restrições e isso já começou a afetar os restaurantes e hotéis, onde já há pedidos cancelamentos. 

O governador pediu aos organizadores de eventos que servem bebidas alcoólicas para adiar da data.

Desta vez não foi tomada a medida de restringir os horários de expediente dos estabelecimentos comerciais, mas poderá adotá-la se a infecção pelo coronavírus continuar expandindo explosivamente, informou o governador.

Fontes: NTV, News Digest, Ryukyu Shimpo e Okinawa Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência