Casos de varíola dos macacos passam de 10 mil nos EUA

As infecções vêm se espalhando nos EUA desde a confirmação do primeiro caso em maio deste ano.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O CDC dos EUA diz que 10.768 casos da doença haviam sido confirmados no país (NHK)

O número de casos confirmados de varíola dos macacos passou de 10 mil nos EUA.

Publicidade

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) diz que 10.768 casos da doença haviam sido confirmados no país desde a quinta-feira (11), o maior número no mundo.

As infecções vêm se espalhando nos EUA desde a confirmação do primeiro caso em maio deste ano.

O governo do país declarou emergência de saúde pública em 4 de agosto e está tomando medidas para garantir que mais pessoas sejam vacinadas contra a doença.

Entretanto, algumas pessoas não estão podendo ser inoculadas devido a uma escassez de vacina.

Para responder a essa situação, a Administração de Medicamentos e Alimentos dos EUA (FDA) autorizou na terça-feira (9) o uso de doses menores através de injeções intradérmicas como medida de emergência.

De acordo com a FDA, os resultados de um estudo clínico mostram que administrar a vacina entre as camadas da pele produz uma resposta imune similar ao método convencional de injeção.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Jonhson & Johnson deixará de vender talco de bebê em 2023

Publicado em 12 de agosto de 2022, em Notícias do Mundo

A companhia, processada por pacientes de câncer os quais afirmaram que seu talco estava contaminado com amianto, parou de usar o ingrediente na América do Norte em 2020.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Talco de bebê da J&J (ilustrativa/banco de imagens)

A Johnson & Johnson (J&J) começará a fazer a transição para amido de milho em todos os talcos de bebês que ela vende no mundo, afastando-se do pó de talco que colocou o produto popular no centro de dezenas de milhares de ações judiciais por parte de clientes.

Publicidade

A companhia descontinuou as vendas na América do Norte do seu produto à base de talco em 2020, após recolher alguns em 2019, mas encerrará sua comercialização globalmente em 2023, disse ela na quinta-feira (11).

A J&J disse que já estava vendendo seu talco para bebê à base de amido de milho em vários países.

Mais de 400 mil processos, muitos de mulheres com câncer de ovário ou mesotelioma, acusaram a J&J de vender talco de bebê enquanto tinha consciência de suas ligações a riscos de saúde, como possível contaminação por amianto.

A companhia disse que a decisão de fazer a transição para amido de milho foi parte de uma contínua avaliação de seu portifólio e ajudaria a simplificar suas ofertas de produtos e atender a “tendências globais evolutivas”.

A J&J vende a versão de talco de bebê à base de amido de milho há décadas, desenvolvendo a versão do produto em 1980 após advogados de consumidores terem levantado preocupações de que talco continha traços de amianto, um cancerígeno.

Fonte: New York Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência