Famosa Oktoberfest na Alemanha poderá ser cancelada devido à crise de gás

Uma política alemã disse que o país poderá cancelar a Oktoberfest devido a uma escassez de gás causada pela Rússia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O Oktoberfest é um festival da cerveja de vários dias em Munique atrai milhões de pessoas a cada ano (ilustrativa/banco de imagens)

Uma política na Alemanha disse que o país pode considerar o impensável: cancelar seu famoso festival da cerveja, o Oktoberfest, devido a uma escassez de gás causada pela Rússia.

Publicidade

Rosi Steinberger, uma política no estado da Baviera, disse que estava ponderando sugerir que Munique cancele a Oktoberfest neste ano, visto que o fornecimento de gás no país fica cada vez mais apertado, divulgou o New York Times na sexta-feira (29).

O Oktoberfest, o festival de vários dias em Munique que atrai milhões de pessoa a cada ano, está programado para retornar no fim de setembro após um intervalo de 2 anos causado pela pandemia de covid-19.

Ameaçando a celebração, entretanto, está uma nova medida de emergência aprovada pelo Conselho da União Europeia (UE) em 28 de julho que terá seus estados membros cortando o consumo de gás em 15% de agosto a março.

A Rússia está “usando continuamente fornecimentos de energia como arma”, disse o conselho em uma declaração na semana passada.

A Alemanha, que é altamente dependente do gás russo, está sentindo a pressão da crise de energia. Cidades em todo o país, incluindo Munique, foram forçadas a se voltarem para iniciativa de economia de energia, como limitar os sistemas de aquecimento e de iluminação.

Fonte: Businnes Insider

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Documentarista japonês é detido em Mianmar durante filmagem do protesto

Publicado em 1 de agosto de 2022, em Ásia

Durante a gravação de um protesto em Yangon, o documentarista japonês foi detido e a embaixada japonesa ainda não conseguiu falar com ele.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Documentarista japonês (FNN)

De acordo com as autoridades locais, o documentarista japonês Tohru Kubota (久保田徹), 26, foi detido pelos oficiais de segurança enquanto filmava uma manifestação de protesto em Yangon, a maior cidade de Mianmar, no sábado (30).

Publicidade

A embaixada do Japão em Mianmar confirmou através das autoridades que ele não apresenta problemas de saúde, mas não conseguiu contato pessoalmente.

Em 2021, Kubota comentou sobre seu próprio trabalho, no qual gravou os protestos das pessoas de Mianmar que vivem no Japão. “Foi muito frustrante não poder fazer nada (após o golpe), então quis transmitir essas atividades pelo menos às pessoas que residem no Japão”.  

Um homem que trabalhou com Kubota na produção da gravação no local disse que “fizemos os preparativos apropriados, como obter permissão das autoridades“.

No domingo (31), uma foto de Kubota com outros segurando uma faixa foi postada na conta de uma das redes sociais, a qual parece ser de um apoiador dos militares de Mianmar.

“Não apenas foi fotografado, mas é uma evidência clara de que participou da manifestação”, diz o post. Por outro lado, há uma suspeita de que essa informação tenha sido manipulada pelos militares, pois o fundo da foto indica que foi tirada depois que foi detido. Há uma suspeita de que tenha sido intencional.

Post de domingo, no Facebook, mostra foto na qual aparece o documentarista, a qual pode ter sido manipulada intencionalmente (JNN)

No domingo, cerca de 80 pessoas de Mianmar residentes no país se reuniram em frente ao Ministério das Relações Exteriores do Japão (MOFA), para pedir que faça pressão ao governo daquele país a fim de libertar Kubota.

O jornalista Yuki Kitakado também participou e com o megafone questionando “por que uma pessoa fazendo reportagem tem que ser presa”.

Ele também foi detido no ano passado naquele país quando fazia trabalho jornalístico, por isso, criticou severamente a detenção do seu amigo.

Fontes: FNN e JNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência