Queda populacional do Japão ocorre em ritmo recorde

O número de mortes, novamente, ultrapassou o de nascimentos e as restrições de fronteira da covid-19 mantiveram o número de residentes estrangeiros baixo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pessoas atravessando a faixa de pedestres em Hiroshima (banco de imagens)

A população do Japão caiu para 125.93 milhões desde 1º de janeiro deste ano, queda em 726.342 em seu maior declínio desde 2013, quando dados comparáveis começaram a ser disponibilizados.

Publicidade

O número de mortes, novamente, ultrapassou o de nascimentos e as restrições de fronteira da covid-19 mantiveram o número de residentes estrangeiros baixo, mostraram dados do governo na terça-feira (9).

As 47 províncias do Japão, com exceção de Okinawa, tiveram queda populacional, com Tóquio, Saitama, Chiba e Kanagawa registrando menos residentes pela primeira vez desde 2013, enquanto a pandemia de coronavírus fez com que o tradicional influxo de pessoas para a região da capital diminuísse.

O número de japoneses diminuiu em 619.140, totalizando 123.223.561 no 13º ano consecutivo de declínio, com o de mortes em uma alta de todos os tempos de cerca de 1.44 milhão e o de nascimentos a uma baixa recorde de cerca de 810 mil.

Devido a controles de fronteira mais rigorosos em meio à pandemia de coronavírus, o número de residentes estrangeiros caiu em 107.202, totalizando 2.704.341, marcando uma queda pelo 2º ano seguido.

O número de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos contou por um recorde de 29% da população inteira.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Grupo entra com ação no tribunal para impedir o funeral de Estado para Abe

Publicado em 10 de agosto de 2022, em Sociedade

Essa associação afirma que essa cerimônia programada para o próximo mês é inconstitucional.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Grupo com faixa contra o funeral de Estado, em frente ao Tribunal de Tóquio (JNN)

Um grupo de civis entrou com uma ação no Tribunal do Distrito de Tóquio, na tarde de terça-feira (9),  pedindo uma liminar contra o funeral de Estado do ex-premiê Shinzo Abe, o qual será realizado em 27 do próximo mês.

Publicidade

Cerca de 230 pessoas manifestaram em frente ao tribunal, incluindo membros do grupo de civis da Associação do Imperdoável Funeral de Estado do ex-Premiê Abe, que entraram com a ação judicial.

A associação composta por acadêmicos e advogados alega que essa cerimônia funeral, programada para ser realizada no Nippon Budokan, “não tem base legal”. Além disso, aponta que viola a liberdade de pensamento e consciência estipulada na Constituição e pede ao país que impeça isso.

“A autoridade exercida arbitrariamente pelo Gabinete enquanto ignora a Dieta é inconstitucional“, afirma o representante.

“Devemos concluir que este é um ato ilegal, o qual atropela o espírito da Constituição japonesa e despeja o dinheiro dos impostos do povo em algo sem base”, disse o representante em coletiva de imprensa. 

Esse grupo também apela para impedir o orçamento das despesas com essa cerimônia funeral oficial.

Fontes: JNN e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência