Terceiro caso de varíola dos macacos é confirmado no Japão

O homem na faixa dos 20 anos não tem histórico recente de viagem ao exterior, mas antes de desenvolver sintomas teve contato com alguém que veio para o Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A OMS declarou a varíola dos macacos uma emergência de saúde pública internacional no mês passado (NHK)

Autoridades da saúde no Japão confirmaram o terceiro caso de varíola dos macacos (monkeypox em inglês, saruto em japonês) no país.

Publicidade

Segundo funcionários do Ministério da Saúde, a doença foi descoberta em um homem na faixa dos 20 anos que pertence à Base Aérea de Yokota em Tóquio.

O homem, segundo o ministério, visitou uma instituição médica na base na quinta-feira (4) após apresentar sintomas incluindo dor de cabeça, dores musculares e erupções cutâneas.

O governo metropolitano confirmou na sexta-feira (5) que ele estava infectado.

O homem foi hospitalizado na base. Ele não tem histórico recente de viagem ao exterior, mas antes de desenvolver sintomas teve contato com alguém que veio para o Japão.

O ministério está trabalhando junto com governo locais e pessoal militar dos EUA para rastrear a rota de infecção e determinar se alguém teve contato próximo com o homem infectado.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde a quinta-feira, 26.864 casos de varíola dos macacos foram reportados em 88 países e regiões. A maioria está nos EUA e Europa.

A OMS declarou a varíola dos macacos uma emergência de saúde pública internacional no mês passado.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Hiroshima marca 77 anos do bombardeio atômico

Publicado em 6 de agosto de 2022, em Sociedade

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e representantes de 98 países participaram da cerimônia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mais de 3 mil pessoas se reuniram na manhã deste sábado (6) para uma cerimônia anual no Parque Memorial da Paz (NHK)

A população em Hiroshima está marcando 77 anos do bombardeio atômico que devastou a cidade nos dias finais da 2ª Guerra Mundial. Mais de 3 mil pessoas se reuniram na manhã deste sábado (6) para uma cerimônia anual no Parque Memorial da Paz.

Publicidade

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e representantes de 98 países participaram da cerimônia. A cidade não convidou representantes da Rússia ou Belarus (Bielorrússia) devido ao conflito na Ucrânia.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, se tornou o primeiro chefe da organização a participar do evento em 12 anos.

Os participantes fizeram um momento de silêncio às 8h15, a hora exata que os EUA lançaram a bomba em 6 de agosto de 1945. Ela matou cerca de 140 mil pessoas até o fim daquele ano e expôs muitas a mais radiação prejudicial.

Setenta e sete anos depois, o movimento para abolir armas nucleares está enfrentando desafios significantes. A Rússia está ameaçando usá-las contra a Ucrânia, e mais países estão enfatizando a importância de depender delas como dissuasão.

Em junho, estados que são membros do tratado de proibição de armas nucleares das Nações Unidas se encontraram pela primeira vez. Entretanto, potências nucleares e países que dependem delas para dissuasão não apoiam o tratado.

Divisões estão obscurecendo a revisão da conferência do tratado de não proliferação, que está ocorrendo neste mês.

O prefeito de Hiroshima, Kazumi Matsui, transmitiu uma declaração de paz na cerimônia deste sábado. Ele pediu aos líderes de potências nucleares que visitassem Hiroshima e Nagasaki, a outra cidade dizimada pelo bombardeio, e confrontar o horror das armas nucleares.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência