Aviões colidem, ficam presos um ao outro e caem

Os pilotos morreram durante uma sessão de treinamento para o chamado ‘mirror flight’ após seus aviões terem colidido e caído.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagens mostram os dois aviões presos em queda (Twitter/@green_grap)

Dois aviões de acrobacia colidiram em pleno ar e caíram matando ambos os pilotos.

Publicidade

A queda ocorreu perto do campo aéreo de Leumnitz, na cidade de Gera, na Alemanha, logo após as 18h de sábado (24).

Imagens dramáticas mostram as duas aeronaves voando paralelamente antes da manobra complexa dar errado, fazendo com que elas colidissem e ficarem presas uma a outra.

As aeronaves são vistas caindo, e sendo engolidas por chamas, com fumaça preta surgindo no local da queda.

Serviços de emergência foram para o local e área foi isolada.

Um porta-voz da brigada de incêndio confirmou a morte dos dois pilotos, após a colisão.

Os pilotos, identificados como Michael S, de 42 anos, e Dieter G, de 72, morreram durante uma sessão de treinamento para um chamado “mirror flight”, em que uma aeronave voa paralelamente a uma outra.

Os dois pilotos faziam formações de voo há anos e até ganharam o título no campeonato mundial em acrobacia aérea vintage em 2019.

A causa do acidente é desconhecida, enquanto especialistas do Instituto Federal para Investigação de Acidentes de Aeronaves e a polícia criminal de Gera assumem a inspeção.

Fonte: The Mirror

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Comoção no funeral de estado do ex-premiê Shinzo Abe

Publicado em 27 de setembro de 2022, em Sociedade

O ex-primeiro-ministro do Japão, o qual teve 4 mandatos, recebeu uma homenagem digna de um grande líder que foi.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Funeral de estado no Nippon Budokan (ANN)

Apesar dos movimentos de grupos contra o funeral do estado do ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, inclusive no dia, foi realizada em grande estilo a cerimônia póstuma, na terça-feira (27), com a presença da viúva Akie, todas as autoridades japonesas, incluindo os membros da família imperial, e cerca de 700 convidados estrangeiros, em um total de 4,3 mil pessoas

Publicidade

O rígido esquema de segurança começou semanas antes dessa cerimônia, para que nada fosse impedimento e também para garantir a proteção de todas as pessoas convidadas. 

O funeral do estado começou às 14h no Nippon Budokan, em Tóquio, onde foi instalado um local para que os fãs de Abe pudessem depositar flores, assim como foi preparado em Nara, onde ocorreu o assassinato, para o último adeus.

Nos ministérios, palácios dos governadores e órgãos públicos foram hasteadas a bandeira do Japão, a meio mastro, com uma oração silenciosa, a partir das 6h30. No entanto, no prédio do governo de Okinawa isso não aconteceu, tampouco na prefeitura de Naha, capital da província. O motivo foi o mesmo para ambos, pois a bandeira a meio mastro foi feita em julho e ambas as autoridades manifestaram as condolências. 

Esforços do governo e explicações

“O governo fez todos os esforços para garantir que os preparativos estejam completos e estamos fazendo todo o possível para que as pessoas possam comparecer com tranquilidade”, disse Hirokazu Matsuno, secretário-chefe de gabinete, de manhã. Além disso, prometeu que irá divulgar o valor das despesas com essa cerimônia que pesa no caixa do governo, um dos motivos das manifestações contra de vários grupos representantes da população.

Akie Abe, a esposa enlutada, chegando ao local com os restos mortais do marido (ANN)

Os governadores das províncias que compareceram foram transportados de ônibus para o local, enquanto a viúva foi levada por um carro oficial por volta das 13h.

Às 13h44, o carro que transportava os restos mortais do ex-primeiro-ministro Abe passou por Minato-ku, local onde Abe conversou com vários líderes mundiais.

Comoção

Com um ar de profunda tristeza, a cerimônia começou às 14h13 e logo em seguida foi oferecido um minuto de silêncio para Abe. O hino nacional foi tocado pela orquestra das Forças de Autodefesa do Japão.

Depois das 14h15 foram prestadas várias homenagens a Abe, com exibições de vídeos e discursos do atual primeiro-ministro Fumio Kishida, ex-premiê Yoshihide Suga e outras personalidades do mundo político. 

A esposa enlutada, Akie Abe, foi vista várias vezes contendo as lágrimas durante as homenagens prestadas ao marido. 

Nippon Budokan cheio, com 4,3 mil convidados (ANN)

Quem foi Shinzo Abe

De uma família de políticos da província de Yamaguchi, Shinzo Abe também enveredou nesse mundo em 1982, depois de 7 anos da formatura em Ciências Políticas na Universidade Seikei. Nesse meio tempo morou um tempo nos EUA para aprender inglês. 

Seu primeiro mandato foi em 2006 e 2007, depois assumiu o cargo novamente entre 2012 e 2014, o terceiro foi entre 2014 e 2017 e não concluiu o quarto, entre 2017 a 2020, por problema de saúde, mas não se afastou do Partido Liberal Democrata (PLD), e continuou como político.

Shinzo Abe foi assassinado em 8 de julho deste ano, quando fazia um comício para apoiar um candidato local, em Nara (província homônima). O assassino, um japonês, disparou dois tiros e um deles perfurou seu coração, na manhã desse dia e às 17h03 foi declarado morto, aos 67 anos.

Caso queira ver tudo, assista ao vídeo completo da ANN.

Fontes: NHK e ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância