Cogumelo bonito mas extremamente venenoso, o ‘anjo assassino’

Esse fungo conhecido como anjo destruidor na Europa vem sendo encontrado no Japão e especialistas alertam para não tocá-lo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Chamado de kaentake em japonês (ANN)

Os cogumelos comestíveis são muitos, além de saudáveis, mas há também os nocivos como um chamado de カエンタケ, ou fungo que costuma aparecer entre o verão e o outono, de cor branca, aparência esguia e chamativo.

Publicidade

Na Europa é conhecido como anjo destruidor, enquanto no Japão é chamado vulgarmente de anjo assassino (殺しの天使). Tem sido encontrado nos últimos dias em diversas províncias como Saitama, Gunma, Nagano, Yamanashi e outras. 

Costumam nascer entre as folhas caídas nas florestas, parques e bosques. Segundo um especialista, este ano a estação chuvosa foi breve e, com o calor, criou-se um ambiente desfavorável para o surgimento e crescimento dos fungos. No entanto, com as recentes chuvas pela influência dos últimos tufões, a umidade colaborou para o surgimento deles.

O anjo assassino tem outra peculiaridade, a de crescer rapidamente. Em apenas uma noite passa de 5 para 15 centímetros. É preciso tomar muito cuidado para não colhê-lo e muito menos ingerir.

Motivo do nome anjo assassino

Segundo o especialista em cogumelos, autor de diversos livros, Kazuo Oodate, “esse é um cogumelo venenoso assustador. Após comê-lo ocorre intoxicação digestiva, em um dia”. Explica que ocorrem dor abdominal, vômito e diarreia mas esses sintomas geralmente desaparecem em um ou dois dias. 

O anjo assassino (ANN)

“O problema maior vem depois. Passado um tempo de uma semana a 10 dias, surge a icterícia na pessoa, a doença que deixa os olhos amarelos. Depois, as fezes com sangue. A essa altura, a maioria das células do fígado e dos rins já estão destruídas, e mesmo indo ao médico, nada poderá fazer. A pessoa morre em seguida”, explica.

Se é leigo no assunto, melhor nem tocar

A professora Kimiko Hashimoto, da Universidade de Agricultura de Tóquio, explica que, em geral, os cogumelos brancos do gênero Amanita são venenosos, por isso, jamais devem ser comidos.

Para quem é leigo em cogumelos, mesmo que os encontre na natureza quando estiver fazendo um passeio, o melhor a fazer é deixá-los lá para não correr o risco de ficar doente ou morrer pela ingesta.

Outro cogumelo bonito e perigoso é um de cor vermelha (toque aqui para ler).

Fontes: ANN e Forest

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ucraniana processa empresa por assédio do poder

Publicado em 9 de setembro de 2022, em Sociedade

Uma mulher ucraniana que mora na província de Nara entrou com uma ação pedindo indenização por assédio de poder pelo então chefe.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A demandante ucraniana chegando ao tribunal com seus advogados (Mainichi)

A ação judicial foi movida por uma ucraniana de 27 anos que trabalhava na filial da Akagi Helicopter de Nara há quatro anos, uma operadora de helicópteros com sede em Tóquio.

Publicidade

De acordo com a denúncia, seu trabalho na ocasião estava relacionado aos negócios com os países estrangeiros, mas sob a lei ucraniana, em caso de envolvimento em transações comerciais com a Rússia, poderia ser acusada de traição.

Ela explicou a situação pedindo para ser afastada das negociações com a Rússia, quando começou o assédio do poder pelo então chefe imediato.  

“Ela escolhe o trabalho”, “a Ucrânia também é culpada” (pela invasão russa) ou “cão de rua”, teria escrito nos e-mails enviados aos demais funcionários. Para ela, isso foi uma violação grave dos direitos humanos.

A ucraniana foi diagnosticada com depressão e entrou com a ação contra essa empresa, no Tribunal Distrital de Nara, na sexta-feira (9), pedindo uma indenização de 5,5 milhões pelos danos.

“Não consigo entender porque me disse coisas tão horríveis quando não sei o que acontecerá com minha família e meus entes queridos amanhã”, disse para a NHK. “Em um momento tão delicado, não são palavras que possam ser ditas para outro ser humano”, complementou.

De acordo com a denúncia, ela tinha contrato renovável anualmente, a partir de 2018, alocada na seção de manutenção da base de Nara, era responsável pelas transações no exterior e aquisição de materiais.  

A Akagi Helicopter se absteve de comentar. 

A demandante após a primeira sessão (NHK)

Fontes: NHK e Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância