Coreia do Norte lança míssil balístico no domingo

Embora não tenha caído na ZEE do Japão, não deixa de ser uma ameaça para desestabilizar a paz, tanto da Coreia do Sul quanto do Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do desfile de janeiro de 2021 (Televisão Central da Coreia via NHK)

O Ministério da Defesa do Japão (MOD) anunciou na manhã de domingo (25) que a Coreia do Norte lançou um míssil balístico em direção ao Japão, por volta das 6h52, mas estima-se que tenha caído fora da Zona Econômica Exclusiva (ZEE). 

Publicidade

A altitude máxima atingida foi de cerca de 50 quilômetros, e a distância de voo foi estimada em cerca de 400 quilômetros, sendo a análise do governo japonês. Mas, a Coreia do Sul estimou em 60 e 600 quilômetros, respectivamente. 

Coincidentemente, foi 3 dias depois que o porta-aviões dos EUA, Ronald Reagan, chegou à base naval sul-coreana em Busan. Além disso, a vice-presidente norte-americana Kamala Harris está com programação para visitar a Coreia do Sul em alguns dias.

O porta-aviões Ronald Reagan chegou no dia 23 em Busan (NHK)

Foi o 19.º lançamento de projéteis pela Coreia do Norte este ano, sendo que 15 foram mísseis balísticos e 2 mísseis de cruzeiro de longa distância. Foram 7 em janeiro, 1 em fevereiro, 3 em março, 1 em abril, 4 em maio, 1 em junho, 1 em agosto e este em setembro. 

Em resposta ao lançamento de mísseis balísticos da Coreia do Norte, o Comando Indo-Pacífico dos EUA emitiu um comunicado dizendo: “Estamos em estreita consulta com aliados e parceiros sobre o lançamento de mísseis balísticos. Embora este não represente uma ameaça imediata para nossos aliados, destaca a natureza desestabilizadora do desenvolvimento ilegal de armas de destruição em massa e programas de mísseis balísticos da Coreia do Norte“.

Além disso, enfatizou que o compromisso dos EUA com o Japão e a Coreia do Sul é inabalável.

Fontes: NHK e ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mazda considera encerrar produção na Rússia, seguindo saída da Toyota

Publicado em 25 de setembro de 2022, em Notícias do Mundo

A fabricação na Rússia já havia sido suspensa, e agora a Mazda está considerando uma saída completa do país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fachada de concessionária da Mazda em Samara, na Rússia (banco de imagens)

A Mazda está considerando encerrar a produção na Rússia, visto que as interrupções na rede de fornecimento causadas pela guerra na Ucrânia fazem com que a retomada de operações fique cada vez mais difícil.

Publicidade

A montadora japonesa produz veículos em um empreendimento conjunto com a fabricante local Sollers em Vladivostok.

Combinada com a participação da Sollers, a produção na planta chegou a 29 mil unidades em 2021, de acordo com a companhia de pesquisa MarkLines.

A fabricação já havia sido suspensa, e agora a Mazda está considerando uma saída completa. Nenhuma decisão foi tomada sobre encerrar as vendas ou serviço de manutenção.

Isso ocorre após o anúncio da Toyota na sexta-feira (23) de que ela estava deixando as operações russas.

Saídas de montadoras japonesas da Rússia e a atual mudança para veículos elétricos poderiam estimular uma reorganização de produção de autopeças na Europa.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância