Depreciação que não para: 142 ienes por dólar

Continua a tendência de vender os ienes e a moeda nipônica está mais desvalorizada ainda.

Imagem da JNN

Por volta das 21h de terça-feira (6) a notícia de que a moeda japonesa caiu ainda mais no mercado de valores de Londres repercutiu imediatamente, pois a cotação foi de 142 ienes o dólar americano.

Publicidade

No mesmo dia, o mercado de Tóquio fechou a 140,9 ienes por dólar, fato que não acontecia desde agosto de 1998.

A decisão do banco central australiano de aumentar a taxa de juros básica em 0,5%, que é o dobro da taxa normal, levou à venda do iene e à compra do dólar, e os bancos centrais do Canadá e dos países da Europa também deverão aumentar significativamente a taxa de juros ainda esta semana.

Essa pressão para venda do iene aumentou por causa da política do Japão tentando manter a flexibilização monetária. 

Se o iene continuar no nível de 140 por dólar até março do próximo ano, as famílias terão que apertar ainda mais o cinto do orçamento, pois as despesas aumentarão muito. Veja a perda por família com essa desvalorização tocando aqui.

Fontes: NHK e JNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Hackers russos afirmam ataque a site do governo japonês

Publicado em 7 de setembro de 2022, em Sociedade

O grupo hacker Killnet pareceu escrever que estava revoltado com o ‘militarismo’ do Japão, e que estava chutando o samurai.

Ilustrativa (banco de imagens)

O portal do governo japonês, o e-Gov, sofreu um ciberataque e ficou inacessível na terça-feira (6), disse seu centro de cibersegurança, com um grupo hacker pró-russo parecendo afirmar responsabilidade pelo incidente.

Publicidade

O Centro Nacional de Preparação de Incidente e Estratégia para Cibersegurança disse que o site sofreu um ataque chamado DDoS, em que uma rede é sobrecarregada pelos hackers que enviam uma enxurrada de dados de várias fontes em um curto período de tempo. Ele ficou inacessível a partir das 16h30 e continuou assim até a noite.

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações também reportou que o acesso ao portal de impostos regional eLTAX foi impedido.

Durante o ataque, o grupo hacker pró-russo Killnet publicou uma mensagem no app de mensagens Telegram afirmando que ele havia focado nos serviços públicos online do Japão e no sistema eletrônico da autoridade fiscal.

Além disso, o grupo hacker também pareceu escrever que estava revoltado com o “militarismo” do Japão, e que estava chutando o samurai. O centro de resposta de cibersegurança diz que as mensagens são muito provavelmente uma declaração de responsabilidade pelo grupo.

Acredita-se que o Killnet esteja por trás de uma série de ciberataques a sites pertencentes a países que estão dando suporte à Ucrânia.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros