Hackers russos afirmam ataque a site do governo japonês

O grupo hacker Killnet pareceu escrever que estava revoltado com o ‘militarismo’ do Japão, e que estava chutando o samurai.

Ilustrativa (banco de imagens)

O portal do governo japonês, o e-Gov, sofreu um ciberataque e ficou inacessível na terça-feira (6), disse seu centro de cibersegurança, com um grupo hacker pró-russo parecendo afirmar responsabilidade pelo incidente.

Publicidade

O Centro Nacional de Preparação de Incidente e Estratégia para Cibersegurança disse que o site sofreu um ataque chamado DDoS, em que uma rede é sobrecarregada pelos hackers que enviam uma enxurrada de dados de várias fontes em um curto período de tempo. Ele ficou inacessível a partir das 16h30 e continuou assim até a noite.

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações também reportou que o acesso ao portal de impostos regional eLTAX foi impedido.

Durante o ataque, o grupo hacker pró-russo Killnet publicou uma mensagem no app de mensagens Telegram afirmando que ele havia focado nos serviços públicos online do Japão e no sistema eletrônico da autoridade fiscal.

Além disso, o grupo hacker também pareceu escrever que estava revoltado com o “militarismo” do Japão, e que estava chutando o samurai. O centro de resposta de cibersegurança diz que as mensagens são muito provavelmente uma declaração de responsabilidade pelo grupo.

Acredita-se que o Killnet esteja por trás de uma série de ciberataques a sites pertencentes a países que estão dando suporte à Ucrânia.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Governo do Brasil ordena que Apple suspenda vendas de iPhone sem carregador

Publicado em 7 de setembro de 2022, em Brasil

O ministério argumentou que o iPhone não tinha um componente essencial em uma ‘prática discriminatória deliberada contra os consumidores’.

O Ministério da Justiça do Brasil afirmou que a Apple oferece um produto incompleto para os consumidores (banco de imagens)

O governo do Brasil ordenou na terça-feira (6) que a Apple suspenda as vendas de iPhone sem carregador no país, afirmando que a companhia oferece um produto incompleto para os consumidores.

Publicidade

O Ministério da Justiça multou a Apple em R$12.275 milhões (US$2.38 milhões) e ordenou o cancelamento das vendas do iPhone 12 e modelos mais novos, além de suspender a comercialização de qualquer modelo do smartphone que não venha com um carregador de bateria.

Na ordem, publicada no Diário Oficial da União, o ministério argumentou que o iPhone não tinha um componente essencial em uma “prática discriminatória deliberada contra os consumidores”.

As autoridades rejeitaram o argumento da Apple de que a prática tinha o propósito de reduzir as emissões de carbono dizendo que não há evidência de proteção ambiental a partir da venda do smartphone sem um carregador.

A ordem ocorre um dia antes da Apple anunciar seu novo modelo de iPhone.

A empresa da maçã não quis comentar sobre o assunto.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros