Sexta-feira: 29 mil novos casos de coronavírus no Japão

O total do foi inferior ao de quinta-feira e também do mesmo dia da semana anterior.

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 29.443 testados positivo para o novo coronavírus na sexta-feira (7), aumentando a soma cumulativa para 21.489.738 pessoas infectadas nesta epidemia.

Publicidade

Nos aeroportos foram 20 passageiros, totalizando 22.270 nesta epidemia.

As províncias com maiores números são as listadas abaixo.

  1. Tóquio: 3.016
  2. Kanagawa: 2.050
  3. Osaka: 2.021
  4. Hokkaido: 1.814
  5. Saitama: 1.473

Comparando o número médio semanal de novas infecções pelo coronavírus, até quinta-feira (6), a queda é visível, com média de 75%, com variações dependendo da província.

São 150 gravemente enfermos em tratamento da covid no país, necessitando de UTI e ventilação mecânica.

O dia teve 73 óbitos, elevando a soma cumulativa para 45.321 mortes nesta epidemia.

Veja os dados dos testados positivo, por província no Japão.

REGIÃO
PROVÍNCIA TOTAL
Hokkaido 1.814
Tohoku
Aomori 274
Iwate 262
Miyagi 544
Akita 359
Yamagata 411
Fukushima 573
Kanto
Ibaraki 740
Tochigi 418
Gunma 547
Saitama 1.473
Chiba 1.249
Tóquio 3.016
Kanagawa 2.050
Hokuriku
Niigata 516
Toyama 313
Ishikawa 350
Fukui 187
Koshin
Yamanashi 167
Nagano 736
Tokai
Gifu 445
Shizuoka 835
Aichi 1.372
Mie 443
Kinki
Shiga 312
Quioto 492
Osaka 2.021
Hyogo 1.007
Nara 263
Wakayama 242
Chugoku
Tottori 178
Shimane 211
Okayama 505
Hiroshima 1.031
Yamaguchi 330
Shikoku
Tokushima 138
Kagawa 200
Ehime 268
Kochi 145
Kyushu
Fukuoka 988
Saga 172
Nagasaki 264
Kumamoto 405
Oita 254
Miyazaki 239
Kagoshima 332
Okinawa 352
TOTAL GERAL 29.443
Fontes: MHLW e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Homem mergulha toda semana em busca do corpo da esposa, desaparecida no tsunami de 2011

Publicado em 7 de outubro de 2022, em Sociedade

Yasuo Takamatsu, agora com 65 anos, perdeu sua esposa, Yuko, no tsunami que atingiu o Japão em 2011.

Onagawa, na imagem acima, na província de Miyagi, foi uma das áreas mais afetadas pelo tsunami de 2011 (Wikimedia Commons/Yuchi Kosio)

Yasuo Takamatsu perdeu sua esposa, Yuko, no tsunami que atingiu o Japão em 2011, mas 11 anos depois ele ainda mergulha toda semana para tentar encontrá-la.

Publicidade

Takamatsu fez aulas de mergulho em 2013 em uma tentativa desesperada de encontrar o corpo de sua esposa após ela ter desaparecido em Onagawa, uma das regiões mais afetadas pelo tsunami no país.

Um terremoto submarino ao largo da costa do Japão causou o devastador tsunami de Tohoku em 11 de março de 2011, deixando cerca de meio milhão de pessoas desabrigadas e matando aproximadamente 20 mil.

O marido dedicado, que exerce a profissão de motorista de ônibus, disse que realizará buscas em terra e mar “até quando seu corpo se mover”.

Mais de 2,5 mil pessoas ainda são reportadas como desaparecidas no tsunami.

Takamatsu recuperou o celular de sua esposa no estacionamento do banco onde ela trabalhava meses após o desastre, mas não encontrou mais nada desde então.

Ele disse que a ideia de sobreviver e não procurar sua esposa era “depressiva”.

Eu realmente quero encontrá-la, mas também sinto que ela nunca pode ser descoberta, visto que o oceano é muito vasto, mas eu tenho que continuar buscando”.

Durante cada mergulho, Takamatsu veste a roupa apropriada e entra nas águas frias do oceano com a ajuda de um instrutor, Masayoshi Takahashi.

Takahashi, que lidera mergulhos voluntários para buscar vítimas desaparecidas do tsunami, disse que era importante ajudar Takamatsu a encontrar sua esposa.

A catástrofe, com um terremoto de magnitude 9,1, foi a pior a atingir o Japão e quarta mais devastadora na história humana.

Fonte: Mail Online

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros