Caso do brasileiro procurado pelo homicídio em Osaka: polícia japonesa irá ao Brasil

Os investigadores levarão a documentação já traduzida para o português e irão pedir a cooperação para a prisão do brasileiro Anderson Barbosa.

Foto do brasileiro procurado, Anderson Barbosa (polícia via Sankei)

A Polícia da Província de Osaka enviará investigadores ao Brasil nesta semana, possivelmente no sábado (19), com destino ao Paraná, onde acredita-se que o brasileiro buscado pela Interpol, Anderson Robson Barbosa, 33 anos, esteja escondido. 

Publicidade

Ele é procurado internacionalmente como suspeito do homicídio da esposa japonesa Manami Aramaki, 29 anos, e da filha Lily, 3 anos, cujo crime ocorreu no apartamento onde viviam, na cidade de Sakai (Osaka), em agosto deste ano.

Segundo a polícia, serão levados os arquivos da investigação realizada até o momento, para explicar às autoridades locais e, no futuro, buscar cooperação com vistas à solicitação da punição por procuração, o chamado dairi shobatsu (代理処罰) em japonês. Assim, ele poderá ser responsabilizado criminalmente sob a lei do Brasil.

A Polícia da Província de Osaka informou que além das explicações, os investigadores a serem enviados levarão também todo o material de investigação já traduzido para o português. Espera-se que a polícia brasileira coopere para a detenção de Barbosa.   

Anderson no aeroporto, antes do embarque para o Brasil (polícia via NHK)

Embora o brasileiro Anderson Robson Barbosa tenha declarado, via advogado, que não foi ele quem matou a sua filha, a polícia de Sakai suspeita do homicídio das duas. 

Só para relembrar, a polícia levantou que ele fugiu pelo KIX, o aeroporto de Kansai, para Narita, de onde embarcou para o Brasil na noite de 22 de agosto, dia seguinte à ocorrência. Mas, os corpos só foram encontrados depois porque o pai da vítima insistiu com a polícia não conseguir contato nem com ela e tampouco com o genro.

Fontes: NHK e Sankei 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Menina de 2 anos é encontrada morta dentro do carro

Publicado em 14 de novembro de 2022, em Sociedade

Por distração do pai a criança ficou cerca de 9 horas dentro do carro, presa no assento para bebês.

Interior do carro, onde estava sentada a menina de 2 anos (NHK)

Por volta das 17h30 de sábado (12), um japonês chamou o 119, do estacionamento de uma creche em Obu-cho, cidade de Kishiwada (Osaka), dizendo: “A criança está inconsciente e não está respirando, dentro do carro”. 

Publicidade

Segundo a polícia, a pequena Seira Fuchigami (渕上惺愛), 2 anos, da mesma cidade, foi encontrada desfalecida no banco traseiro do carro e levada imediatamente para o hospital, onde a morte foi confirmada.   

Não havia nenhum trauma visível no corpo dela, informou a polícia.

Segundo as informações policiais, como a mãe trabalha, antes das 8h o pai colocou suas 3 filhas no carro para levar 2 ao maternal e jardim de infância e essa pequena, de 2 anos, para outro maternal.

Ele levou as crianças de 1 e 4 anos e voltou para casa, achando que tinha levado todas as filhas, relatou.

“Achei que tinha levado a filha do meio para o maternal”, teria dito o pai para a polícia. Só se deu conta de que não a levou porque quando chegou no maternal a funcionária lhe disse que a sua filha não tinha ido.

A menina foi deixada por cerca de 9 horas no interior e supõe-se que a causa da morte tenha sido insolação, pois a temperatura máxima foi um pouco mais de 20ºC.

Fontes: MBS e NHK 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros