Recorde no número de formigas de fogo encontradas em um único local no Japão

Essas formigas de fogo estavam dentro de um contêiner que veio do exterior, desembarcado em um porto de Hiroshima e já foram exterminadas.

Uma das mais de 10 mil formigas de fogo encontradas e exterminadas (ENV via ANN)

Mais de 10 mil formigas de fogo, as quais têm um forte veneno, foram encontradas nas instalações de um operador comercial perto do Porto de Fukuyama, na cidade homônima (Hiroshima), segundo informação de quarta-feira (2).

Publicidade

Isso marca um recorde no número de formigas de fogo já confirmadas no Japão.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente do Japão (ENV), essas milhares de formigas de fogo foram encontradas em 18 do mês passado.

Foi confirmado que vieram dentro de um contêiner que saiu do Vietnã e passou por Hong Kong antes de chegar e ser descarregado no porto em Hiroshima.

Foi descarregado no Porto de Fukuyama em 12 do mês passado e depois levado para o destinatário em Ibara (Okayama), onde foram encontradas. Por isso, contêiner foi imediatamente fechado e enviado de volta às instalações do operador em torno do Porto de Fukuyama.

Depois disso, mais de 10 mil formigas foram encontradas durante o tratamento inseticida e, mais tarde, analisadas e confirmadas por especialistas em 31 de outubro.  

Além das operárias, mais de quatro formigas rainhas e pupas também foram encontradas entre as mais de 10 mil unidades.   

As formigas de fogo são altamente venenosas e podem causar reações alérgicas graves nas pessoas picadas. Nesse caso de Hiroshima, não ocorreu nenhum dano humano.

Formigas de fogo (ENV via ANN)

Fontes: Sankei e ANN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ministério da Defesa do Japão considera uso de mísseis hipersônicos

Publicado em 3 de novembro de 2022, em Sociedade

Ameaças chinesas e norte-coreanas estimulam avanço para capacidades de contra-ataque mais fortes.

Um míssil Tomahawk (ilustrativa- Flickr/U.S. Indo-Pacific Command)

O Ministério da Defesa do Japão está considerando o uso de mísseis hipersônicos até 2030, buscando aumentar capacidades de contra-ataque para deter ameaças regionais enquanto a guerra na Ucrânia transforma o cenário de segurança global.

Publicidade

Mísseis hipersônicos voam cinco vezes ou mais a velocidade do som e em uma trajetória mais complexa do que os balísticos, tornando difícil abatê-los.

Dados os avanços norte-coreanos e chineses em capacidades de mísseis, o Japão acredita que ele precisa ser capaz de não apenas interceptar projéteis que se aproximam, mas atacar de volta de necessário.

A Coreia do Norte lançou vários mísseis balísticos na quarta-feira (2).

Na manhã desta quinta-feira (3), o governo do Japão emitiu o J-Alert especificamente para 3 províncias por causa de mais um míssil disparado pela Coreia do Norte, às 7h48.

A China pode ter começado a usar mísseis hipersônicos em 2020, de acordo com o livro branco da Defesa do Japão, enquanto a Rússia os colocou em serviço no ano de 2019 e realizou testes a partir de um submarino em 2021.

O Japão revisará sua estratégia nacional de segurança e outros documentos importantes de defesa no fim do ano, quando o país definirá sua posição em relação a capacidade de contra-ataque.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros