Nevasca causa danos materiais e humanos, com mortes

As paralisações foram resolvidas, mas o apagão ainda continua. Ocorreram acidentes domésticos que tiraram a vida das pessoas e outras ficaram feridas.

Por causa do apagão em Sado (Niigata), o semáforo não funciona (ANN)

A nevasca dos últimos dias causou grandes paralisações nas rodovias, acidentes e até mortes

Publicidade

Em Noto (Ishikawa) uma parte da população está sofrendo com o frio rigoroso pois além do apagão está sem o fornecimento de água. São pelo menos 20 famílias afetadas desde domingo (18) e essa infraestrutura básica ainda não foi recuperada até quinta-feira (22). As pessoas não podem usar o aquecedor e fica difícil usar o toalete.

Em Wajima (Ishikawa) também uma parte da população continua sem eletricidade. O apagão continua também em Sado e Kashiwazaki, ambas da província de Niigata, no total de 3,6 mil domicílios, desde domingo.

Até quarta-feira (22) foram confirmadas 5 mortes na província de Niigata. Duas delas foram por causa de intoxicação pelo monóxido de carbono dentro do carro, sendo que uma delas foi de uma mulher de 27 anos e outra de 75, ambas de Niigata. 

Até as crianças fazem remoção da neve em Sado (ANN)

Uma outra idosa, na faixa dos 90 anos, foi encontrada morta na frente de sua casa na cidade de Nagaoka (Niigata) e ao seu lado havia uma pá. Supõe-se que estivesse removendo a neve. Outros casos foram de queda do telhado quando retiravam a neve acumulada.

Até quarta-feira o número de pessoas feridas chegou a 24, sendo que 11 estão em estado grave. 

O governo da província de Niigata disse que como a nevasca continua, recomenda o uso de cordas de segurança para evitar acidentes de queda durante a remoção da neve acumulada do telhado da casa. Também pede cuidado no manejo do equipamento de remoção da neve.

Fontes: Hokkoku Shimbun, NHK, Yomiuri, Sankei e ANN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Micron planeja corte de 10% de sua força de trabalho por baixa demanda de chips

Publicado em 22 de dezembro de 2022, em Notícias do Mundo

A Micron indicou que a queda na demanda por componentes de computador continuaria, e anunciou que reduziria sua força de trabalho em cerca de 10% no próximo ano.

Por baixa demanda de chips, Micron anuncia redução na força de trabalho (ilustrativa/banco de imagens)

A Micron Technology Inc., a maior fabricante de chips de memória dos EUA, revelou uma perspectiva de vendas desanimadora para o período atual, indicando que a queda na demanda por componentes de computador continuaria, e anunciou que reduziria sua força de trabalho em cerca de 10% no próximo ano.

Publicidade

Fabricantes de semicondutores estão sofrendo com uma queda na demanda por seus produtos menos de 1 ano após elas não conseguirem produzir o suficiente para atender pedidos.

Consumidores estão adiando a compra de computadores e smartphones devido à inflação em aumento e uma economia incerta. As fabricantes desses dispositivos, os principais usuários de chips de memória, estão agora face a um estoque ocioso de componentes e estão diminuindo os pedidos de novos.

Ao contrário de outras partes no ramo de chips, os produtos da Micron são fabricados para padrões da indústria, o que significa que eles são intercambiáveis com aqueles da concorrência.

Visto que memórias podem ser comercializadas como um commodity, suas fabricantes estão sujeitas a maiores flutuações de preços.

A Micron está empenhada em diminuir a produção em suas fábricas e reduzir projetos de expansão para limitar a quantidade de chips disponíveis e deter a maré.

No mês passado, a companhia alertou que cortaria a produção em cerca de 20% “em repostas às condições de mercado.

Fonte: Canada Today, Bloomberg

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros