Quinta-feira: 168 mil novos casos de coronavírus no Japão

O aumento em relação à quinta-feira da semana anterior foi de 35 mil. O número de mortes de pacientes com covid subiu mais ainda.

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 168.491 testados positivo para o novo coronavírus na quinta-feira (15), aumentando a soma cumulativa para 26.668.251 pessoas infectadas nesta epidemia.

Publicidade

Nos aeroportos foram 5 passageiros, totalizando 22.615 nesta epidemia.

As províncias com maiores números são as listadas abaixo.

  1. Tóquio: 17.687
  2. Kanagawa: 11.040
  3. Aichi: 9.810
  4. Osaka: 9.586
  5. Saitama: 9.142

São 461 pacientes em estado grave, em tratamento da covid no país, tanto na UTI quanto necessitando de ventilação mecânica, 13 a mais do que no dia anterior.

O dia teve 277 óbitos pela covid, elevando a soma cumulativa para 52.564 mortes nesta epidemia.

Veja os dados dos testados positivo, por província no Japão.

REGIÃO
PROVÍNCIA TOTAL
Hokkaido 6.371
Tohoku
Aomori 1.813
Iwate 1.816
Miyagi 4.016
Akita 1.214
Yamagata 1.429
Fukushima 2.959
Kanto
Ibaraki 4.531
Tochigi 2.973
Gunma 2.956
Saitama 9.142
Chiba 7.751
Tóquio 17.687
Kanagawa 11.040
Hokuriku
Niigata 3.251
Toyama 1.329
Ishikawa 1.460
Fukui 1.164
Koshin
Yamanashi 1.100
Nagano 2.941
Tokai
Gifu 3.227
Shizuoka 4.646
Aichi 9.810
Mie 2.895
Kinki
Shiga 1.788
Quioto 2.999
Osaka 9.586
Hyogo 6.742
Nara 1.603
Wakayama 1.291
Chugoku
Tottori 1.149
Shimane 1.084
Okayama 3.087
Hiroshima 5.173
Yamaguchi 1.707
Shikoku
Tokushima 918
Kagawa 1.192
Ehime 2.044
Kochi 876
Kyushu
Fukuoka 7.809
Saga 1.636
Nagasaki 1.542
Kumamoto 3.152
Oita 1.887
Miyazaki 1.472
Kagoshima 1.444
Okinawa 789
TOTAL GERAL 168.491
Fontes: MHLW e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Rússia diz que não haverá ‘cessar-fogo de Natal’ na Ucrânia

Publicado em 15 de dezembro de 2022, em Notícias do Mundo

Dezenas de milhares de pessoas foram mortas, milhões mais deslocadas e cidades reduzidas a detritos desde a invasão da Rússia à Ucrânia em 24 de fevereiro deste ano.

Estrutura em Kharkiv, na Ucrânia, destruída pelos russos (banco de imagens)

A Rússia descartou um “cessar-fogo de Natal” após cerca de 10 meses de guerra na Ucrânia e rejeitou um pedido de Kiev para começar a retirar tropas até 25 de dezembro como medida para encerrar o maior conflito da Europa desde a 2ª Guerra Mundial.

Publicidade

Atualmente, a Rússia e a Ucrânia não estão engajadas em negociações para encerrar o combate, o qual está devastando o leste e sul com pouca movimentação em cada lado.

A violência retornou a Kiev na quarta-feira (14), com o primeiro grande ataque de drones contra a capital da Ucrânia.

Dois prédios administrativos foram atingidos, mas defesas aéreas repeliram amplamente o ataque.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenksy disse que 13 drones haviam sido abatidos.

Dezenas de milhares de pessoas foram mortas, milhões mais deslocadas e cidades reduzidas a detritos desde a invasão da Rússia à Ucrânia em 24 de fevereiro deste ano.

Questionado na quarta-feira se Moscou havia visto propostas para um “cessar-fogo de Natal”, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse aos repórteres: “Não, nenhuma oferta do tipo foi recebida de ninguém. Esse assunto não está na agenda”.

Zelensky disse nesta semana que a Rússia deveria começar a se retirar até o Natal como passo para o fim do conflito, mas Moscou rejeitou a proposta, dizendo que a Ucrânia deve aceitar a perda de território para o Kremlin antes que qualquer progresso possa ser feito.

A Rússia, que chama a guerra de “operação militar especial”, atacou com mísseis infraestruturas de energia desde outubro, interrompendo fornecimentos de energia e deixando ucranianos sem aquecimento em condições de inverno congelantes.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros