Museu do Pequeno Príncipe em Hakone encerrará operações

Última chance de visitar esse museu inspirado por uma das histórias mais cativantes do mundo, criação de Antoine de Saint-Exupéry.

O Museu do Pequeno Príncipe abriu em 29 de junho de 1999 (PM)

O livro de Antoine e Saint Exupéry “O Pequeno Príncipe” teve um imenso impacto cultural desde sua publicação em 1943.

Publicidade

A história de um pequeno príncipe visitando vários países e transmitindo sabedoria é um conto eterno que encantou várias gerações. Ela até inspirou o Museu do Pequeno Príncipe em Hakone (Kanagawa) que destaca uma cidade francesa e jardim europeu.

Contudo, infelizmente, o museu fechará as portas em 31 de março de 2023. Em uma declaração em seu site, o museu citou falta de visitantes devido à pandemia da covid-19 e a deterioração de prédios como razões para o encerramento.

O Museu do Pequeno Príncipe abriu em 29 de junho de 1999 como parte de um projeto comemorativo mundial para celebrar o 100º aniversário de Saint-Exupéry.

O local se tornou uma atração popular pelas suas construções no estilo francês e jardim de rosas, assim como o Restaurant Le Petit Prince, que serve pratos inspirados na história.

Mas ainda dá tempo de visitar o local antes do fechamento definitivo. Você também pode apreciar uma exibição especial chamada O Pequeno Príncipe e o Diário de Memórias até 30 de março. A exibição destaca as memórias preciosas do príncipe sobre suas viagens a diferentes planetas. Os ingressos custam ¥1,8 mil, fora a entrada no museu.

A entrada no museu custa ¥1,6 mil (estudantes pagam ¥700) e funciona das 10h às 16h com exceção na segunda quarta-feira do mês. Contudo, ele estará aberto todos os dias em março porque o museu está fazendo sua contagem final.

Fonte: Time Out

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

População da China encolhe pela primeira vez em mais de 60 anos

Publicado em 17 de janeiro de 2023, em Ásia

A China já pode ter sido superada pela Índia como o país mais populoso do mundo em parte devido a sua sociedade que envelhece rapidamente.

Pessoas em Guanghzou, na China (ilustrativa/banco de imagens)

A população da China continental encolheu pela 1ª vez em 61 anos, mostraram dados do governo nesta terça-feira (17), com a estimativa de que nação no leste asiático já tenha sido superada pela Índia como o país mais populoso do mundo em parte devido a sua sociedade que envelhece rapidamente.

Publicidade

Excluindo Taiwan, Hong Kong e Macau, a população da China chegou a 1.411.75 milhões até o fim de 2022, queda de 850 mil em comparação ao ano anterior, disse o governo.

O número se compara à população da Índia de 1.412 milhões em 2022, estimado pelas Nações Unidas.

A taxa de natalidade do país caiu para 6.77 a cada mil pessoas, queda dos 7.52 do ano anterior, atingindo uma nova baixa recorde desde 1949, quando Mao Zedong fundou a República Popular da China liderada pelo comunismo.

A população da China vem envelhecendo, devido amplamente a sua “política de filho único” introduzida em 1979, mas ela foi abandonada sob o governo do presidente Xi Jinping em 2016 quando as preocupações cresceram de que o rápido envelhecimento das pessoas limitaria a expansão econômica da nação.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros