Companhias aéreas de Hong Kong são forçadas a cancelar voos para o Japão

A Cathay Pacific e a HK Express anunciaram que cada uma delas cancelaria até 15 voos por semana entre 3 de fevereiro e 2 de março para cumprir com restrições do governo japonês sobre chegadas de Hong Kong.

Uma aeronave da Cathay Pacific (banco de imagens)

Pelo menos 150 voos entre Hong Kong e Japão serão cancelados neste mês enquanto o país continua a impor limites no número de aviões que partem do território autônomo no sudeste da China, enquanto operadoras de excursões estão esperando mais cancelamentos nas próximas semanas.

Publicidade

A Cathay Pacific e a HK Express anunciaram na segunda-feira (30) que cada uma delas cancelaria até 15 voos por semana entre 3 de fevereiro e 2 de março para cumprir com as restrições do governo japonês sobre chegadas de Hong Kong.

Os voos afetados incluíram aqueles de e para os aeroportos de Narita, Haneda, Kansai, Chubu, Okinawa e Fukuoka.

O Japão impôs restrições sobre voos que partem de Hong Kong em dezembro do ano passado, embora ele tenha suspendido uma política limitando chegadas do território autônomo, da China continental e Macau para certos aeroportos apenas 10 dias após tê-la introduzido.

O arquipélago japonês se tornou uma das primeiras nações a impor restrições específicas para viajantes da China no mês passado, visto que infecções por covid-19 aumentaram por toda a China continental após o desmantelamento da estratégia zero-Covid de Pequim. Algumas dessas medidas também afetaram Hong Kong.

Pequim suspendeu a emissão de vistos para japoneses em 10 de janeiro em retaliação, mas a medida foi cancelada no domingo (29).

Fonte: China Morning Post

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fevereiro, mês de aumento de preços de mais de 5 mil itens

Publicado em 1 de fevereiro de 2023, em Economia

Depois dos aumentos em outubro, em fevereiro também será preciso desembolsar mais nas compras no supermercado com os produtos alimentícios mais caros.

Mulher no supermercado (PxHere)

A empresa Teikoku Databank resumiu os movimentos de aumento de preços de 195 empresas, incluindo 90 fabricantes não listados nesta pesquisa, além de 105 grandes fabricantes nacionais de alimentos e bebidas no final do mês passado.

Publicidade

Segundo ela, 5.463 itens de alimentos e bebidas são alvo este mês, incluindo um novo e também o substancial aumento de preços, que reduz o conteúdo sem alterar o valor.

Este é o segundo maior número depois dos 7.864 itens de outubro passado, e poderá ter um novo rush de aumento, já que muitas empresas ainda não repassaram os custos dos preços das matérias-primas mais caras.

Além disso, o total de alimentos e bebidas que já tiveram ou estão programados para alta de preços este ano chega a 12.054 itens. O ritmo de aumento de preços está acelerando em relação ao ano passado.

É preciso desembolsar mais nos supermercados

A taxa média de aumento de preços para este ano é de 16%, e os principais motivos para isso são os elevados custos das matérias-primas e da energia.

A classificação dos produtos mais caros é:

  • 6.657 itens ou 55% são de alimentos processados
  • 2.236 itens são de temperos
  • 1.810 são bebidas, incluindo as alcoólicas
  • 944 itens de confeitaria e doces

As empresas com aumentos de preços em fevereiro, na faixa de 2 a 20% são: Nichirei, Nissui, Maruha Nichiro, Ajinomoto, Table Mark, Nisshin Seifun Welna, Kagome, Bull-dog Sauce, Ikari Sauce, Nagatanien, Otsuka Pharmaceutical, Asahi Beverages, Pokka Sapporo Food & Beverage, House, Yukijirushi, Mercian e outras menores.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Empregos no Japão - HUMAN