Japão facilita exportação de materiais de alta tecnologia para a Coreia do Sul

A ação ocorreu quando Fumio Kishida e Yoon Suk-yeol realizavam conversas na semana passada em Tóquio, no mais recente sinal de melhoria das relações entre Japão e Coreia do Sul.

Em julho de 2019, o governo japonês endureceu controles sobre exportações de 3 materiais para a Coreia do Sul (NHK)

Na quinta-feira (23), o Japão relaxou controles de exportação de materiais para fabricação de chips para a Coreia do Sul em resposta à decisão de Seul de retirar sua queixa junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre o assunto, disse o Ministério da Indústria.

Publicidade

A ação ocorreu quando o primeiro-ministro japonês Fumio Kishida e o presidente sul-coreano Yoon Suk-yeol realizavam conversas na semana passada em Tóquio, no mais recente sinal de melhoria das relações bilaterais.

Em julho de 2019, o governo japonês endureceu controles sobre exportações de 3 materiais para a Coreia do Sul, polímero fluorado, resistências e fluoreto de hidrogênio, usados na produção de chips após relações bilaterais terem piorado por causa do trabalho no tempo de guerra e outras questões.

Relações bilaterais haviam chegado ao ponto mais baixo em décadas após a Corte Suprema da Coreia do Sul ter ordenado, em 2018, que duas empresas japonesas compensassem demandantes coreanos por alegado trabalho forçado durante o domínio colonial do Japão de 1910-1945 da Península Coreana.

Enquanto o Japão tenha dito que os controles de exportações eram baseados em preocupações com segurança, a Coreia do Sul entendeu que as medidas eram uma retaliação contra a decisão da corte e apresentou uma queixa contra as restrições de exportações junto à Organização Mundial do Comércio.

Fonte: News and Culture

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Empresa chinesa cria máquina de beijo inspirada em lockdown

Publicado em 23 de março de 2023, em Ásia

A ideia considerou as medidas de lockdown frequentes, longas e disseminadas da China durante os 3 anos da pandemia de covid-19.

A máquina gerou opiniões diversas (ilustrativa/banco de imagens)

Uma start-up chinesa inspirada por lockdown (isolamento) inventou uma máquina de beijo a distância que transmite dados do toque da boca dos usuários coletados através de sensores de movimento escondidos em lábios de silicone, que se movem simultaneamente quando reproduzem beijos recebidos.

Publicidade

A MUA, chamada assim por causa do ruído que as pessoas comumente fazem quando beijam, também captura e reproduz o som e aquece levemente durante o ato, tornando a experiência mais autêntica, disse a Siweifushe sediada em Pequim.

A ideia considerou as medidas de lockdown frequentes, longas e disseminadas da China durante os 3 anos da pandemia de covid-19 que, em seu ponto mais severo, viu autoridades proibirem residentes de sair de seus apartamentos por meses.

“Eu estava em um relacionamento na época, mas eu não podia encontrar minha namorada devido aos lockdowns”, disse o inventor Zhao Jianbo.

Então estudante na Academia de Filmes de Pequim, ele focou seu projeto de graduação na falta de intimidade física em chamadas por vídeo. Ele depois fundou a Siweifushe que lançou o MUA, seu primeiro produto, em 22 de janeiro por 260 yuans (US$38).

Nas duas semanas após seu lançamento, a empresa vendeu mais de 3 mil máquinas de beijo e recebeu cerca de 20 mil pedidos, disse ele.

A MUA lembra um suporte móvel com lábios realistas projetando da frente. Para usá-la, as pessoas devem baixar um app em seus smartphones e fazer o emparelhamento de suas máquinas de beijo, as quais são plugadas no carregador do telefone. Eles ativam o dispositivo usando o app, então quando a pessoa beija a máquina, ela beija de volta.

O dispositivo está disponível em várias cores, embora com os mesmos lábios unissex. Ela recebeu opiniões mistas, com alguns usuários dizendo que era intrigante enquanto outros afirmaram que ela os fez sentir desconfortáveis. Uma das principais queixas foi a falta de língua.

Algumas pessoas no site de mídia social Weibo manifestaram preocupação de que o dispositivo poderia ser usado para conteúdo erótico online, que é estritamente regulado na China.

Zhao disse que sua empresa cumpre com regulamentos, mas que “há pouco o que podemos fazer sobre como as pessoas usam o dispositivo”.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!