China ultrapassa Japão como maior exportadora de carros do mundo

As exportações de carros da China foram impulsionadas por vendas de veículos elétricos para a Rússia.

O elétrico Han da BYD no Salão do Automóvel Europeu em Bruxelas, na Bélgica em 2023 (banco de imagens)

A China diz que se tornou a maior exportadora de carros do mundo após ultrapassar o Japão nos primeiros 3 meses do ano.

Publicidade

Nos números oficiais divulgados na semana passada, a China exportou 1.07 milhão de veículos no período, alta de 58% comparado ao primeiro trimestre de 2022.

Ao mesmo tempo, as exportações de veículos do Japão situaram-se a 954.185, após subirem 6% comparado ao ano anterior.

As exportações da China foram impulsionadas pela demanda por carros elétricos e vendas para a Rússia.

No ano passado, a China superou a Alemanha para se tornar a segunda maior exportadora de carros do mundo.

De acordo com a Administração de Alfândega Geral da China, o país asiático exportou 3,2 milhões de veículos em 2022, comparado com 2,6 milhões da Alemanha.

O abandono de combustíveis fósseis ajudou a alimentar o aumento da indústria automotiva da China.

Exportações de primeiro trimestre de veículos de nova energia (NEVs), que inclui carros elétricos, aumentou em mais de 90%, comparado ao ano anterior.

A filial da China da Tesla, a SAIC, dona da marca MG, e a BYD, que é apoiada pelo investidor dos EUA Warren Buffett, estão entre as principais exportadoras de NEVs.

A montadora de carros elétricos de Elon Musk tem uma grande planta em Xangai que exporta para regiões incluindo Japão e Europa.

A China também viu exportações para a Rússia aumentarem desde o início da guerra na Ucrânia, visto que países do Ocidente impuseram sanções comerciais contra Moscou.

No ano passado, montadoras chinesas, incluindo a Geely, Chery e Great Wall, viram suas participações de mercado na Rússia aumentarem após rivais, incluindo a Volkswagen e Toyota, terem saído do país devido à invasão à Ucrânia.

Fonte: BBC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Forte terremoto de 7,7 de magnitude no Pacífico Sul gera alerta de tsunami

Publicado em 19 de maio de 2023, em Notícias do Mundo

Os órgãos competentes emitiram alerta de tsunami nas costas dos países que ficam a até mil quilômetros de distância do epicentro.

O pin vermelho mostra o epicentro do forte terremoto (USGS)

Segundo informação da Agência de Meteorologia do Japão (AMJ), ocorreu um forte terremoto, de magnitude preliminar de 7,7, perto da Nova Caledônia, no Pacífico Sul, às 11h57 de sexta-feira (19), no horário Tóquio.

Publicidade

O epicentro do terremoto, às 2h57 no horário local, foi perto das Ilhas Lealdade (Loyalty Islands), a uma profundidade de 10 quilômetros.

Informou que não há risco de tsunami no Japão, mas poderá ocorrer uma pequena alteração no nível do mar.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) e o Centro Nacional de Alerta de Tsunamis dos EUA alertaram para a ocorrência de tsunami de 30 centímetros a 1 metro em Vanuatu, Fiji, Kiribati, Austrália,  na ponta norte da Nova Zelândia e em outras localidades próximas.

Até o começo da tarde não havia notícias de danos humanos e materiais.

Fontes: ANN, USGS e Tsunami.gov

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!