Início antecipado da estação chuvosa, de Kyushu a Tokai

As regiões Kansai e Tokai entraram no período chuvoso 16 dias antes.

Foto ilustrativa de pessoas caminhando sob a chuva (Wallpaper Flare)

A Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) anunciou que a segunda-feira (29) foi marcada pelo início da estação chuvosa em uma ampla área do país.

Publicidade

As regiões Kansai e Tokai tiveram o início mais cedo dos últimos 10 anos, pois a última vez que isto ocorreu foi em 2013, de começar em maio, o que é incomum. Este ano, as duas regiões tiveram o início 16 dias antes.

Em relação ao norte de Kyushu, a previsão era de começar em 4 de junho, sendo que Shikoku estava prevista para o dia seguinte.

A estação das chuvas é marcada pelo clima com muita umidade e começo do calor, tornando os dias abafados, mas não significa que não possa ter céu ensolarado ou nublado.

A previsão indica que esse período chuvoso siga até 19 de julho, do norte de Kyushu a Tokai, exceto em Shikoku, que deverá terminar dois dias antes.

Além da umidade no ar é preciso ter cuidado com as chuvas intensas, podendo causar desastres. Por isso, convém ter em mãos o mapa dos locais de risco (hazard map) e onde se abrigar, além da importante mochila de emergência.

Fontes: Tenki e NHK 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

China pede ao Japão que suspenda restrições sobre exportação de chips

Publicado em 29 de maio de 2023, em Ásia

O Japão, junto com a Holanda, concordou em janeiro corresponder aos controles de exportação dos EUA que limitará a venda de certas ferramentas de fabricação de chips para a China.

A China disse que os controles sobre exportações de semicondutores do Japão eram ‘irregularidades’ que ‘violaram gravemente’ regras internacionais (ilustrativa/banco de imagens)

O ministro do Comércio chinês, Wang Wentao, pediu ao Japão que suspendesse controles sobre exportações de semicondutores, chamando-os de “irregularidades” que “violaram gravemente” regras internacionais econômica e comerciais, de acordo com uma declaração emitida na segunda-feira (29).

Publicidade

A mais recente condenação da China sobre restrições de exportações foi feita durante as conversas de Wang com o ministro do Comércio japonês, Yasutoshi Nishimura, na sexta-feira (26) na conferência da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC) em Detroit, nos EUA.

O Japão, junto com a Holanda, concordou em janeiro corresponder aos controles de exportação dos EUA que limitará a venda de certas ferramentas de fabricação de chips para a China e impôs restrições sobre a exportação de 23 tipos de equipamentos de fabricação de semicondutores para seu vizinho.

Os EUA impuseram as restrições no ano passado visando desacelerar o trabalho da China em supercomputadores que podem ser usados para desenvolver sistemas de armas nucleares e de inteligência artificial.

O Japão não salientou a China em suas declarações sobre controles de exportações, dizendo apenas que está cumprindo sua obrigação para contribuir com a paz e estabilidade internacionais.

A declaração de segunda-feira do Ministério do Comércio chinês também disse, entretanto, que a China “está disposta a trabalhar com o Japão para promover cooperação prática em áreas econômicas e comerciais importantes”.

Os EUA, o Japão e outros membros do G7 concordaram neste mês em se “desobrigarem”, mas não se dissociarem da China, reduzindo suas exposições à segunda maior economia do mundo em tudo, desde chips a minerais.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!