Jetstar: funcionários poderão entrar em greve

A situação entre os funcionários e a companhia aérea Jetstar está tensa. Se a questão não for resolvida os funcionários estão dispostos a entrar em greve.

Foto ilustrativa de aeronave da Jetstar (Wikimedia)

O sindicato dos trabalhadores Jetstar Crew Association tem cerca de mil funcionários da companhia aérea LCC Jetstar Japan, incluindo pilotos e comissários de bordo, o qual considera entrar em greve a partir de 17 deste mês.

Publicidade

O motivo é que parte das horas extras trabalhadas ainda não foi paga e se isso não for regularizado, os funcionários estão dispostos a parar, conforme comunicado do sindicato à companhia em 3 deste mês.

Na quarta-feira (9) houve uma reunião entre as partes a respeito do erro de cálculo nas horas extras.

Segundo o representante do sindicato, ainda não foi obtida uma resposta clara da Jetstar sobre o pagamento dessas horas extras e quando.

Nesta época de alta temporada, a taxa de reserva de voos domésticos da Jetstar, de 17 a 20, ultrapassou os 70%. 

A Jetstar Japan tem 50% das ações da Japan Airlines (JAL), 33% da Qantas Airways Group da Austrália e 17% da Tokyo Century.

Fontes: NHK e Bloomberg

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Uso de trilha no Monte Fuji será restrito quando houver superlotação

Publicado em 10 de agosto de 2023, em Sociedade

A trilha Yoshida, localizada no lado da montanha da província de Yamanashi, estará sujeita a limites a partir da 5ª estação, que é acessível por carro ou ônibus.

Pessoas na área do pico do Monte Fuji (banco de imagens)

Autoridades locais disseram na quarta-feira (9) que trabalharão com a polícia para restringir o número de alpinistas que pode usar a rota para escalar até o cume do Monte Fuji se ela ficar perigosa devido à superlotação.

Publicidade

A trilha Yoshida, localizada no lado da montanha da província de Yamanashi, estará sujeita a limites a partir da 5ª estação, que é acessível por carro ou ônibus. Possíveis fechamentos podem começar na sexta-feira (11) e durar até o encerramento da temporada em 10 de setembro.

A ação ocorre enquanto o Monte Fuji, que se estende pelas províncias de Shizuoka e Yamanashi, é reaberto para um influxo de visitantes no mês passado após o país ter abandonado todas as restrições relacionadas à covid-19 e marcado em junho o 10º aniversário do registro do pico mais alto do Japão como Patrimônio Mundial.

Guias de segurança vão patrulhar a área e fornecer informações ao governo provincial se houver perigos de acidentes ou queda de rochas devido a muitos alpinistas.

O governo enviará então um pedido para a polícia a fim de limitar o número de alpinistas, a qual por fim tomará a decisão em relação ao uso ou não da trilha.

No início deste mês, o governo havia dito que estava considerando restringir o número de alpinistas na trilha a partir da 8ª estação se eles excedessem 4 mil. Ele não especificou, entretanto, como implementaria os limites.

Mas aqueles que trabalham em cabanas de montanha ao longo das trilhas pediram que as restrições começassem a partir da 5ª estação devido a dificuldades em garantir locais de descanso em torno do pico.

Fonte: News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!